Qual a importância das competições acadêmicas?

competicaoA prática científica não deve ser caracterizada pela competição entre pesquisadores como principal fim, já que isso pode levar à deturpação de resultados ou dos princípios deste fazer. Porém, em contextos controlados e com regras pré-estabelecidas a competição pode sim ser salutar à Ciência. As competições acadêmicas possuem potencial para inspirar soluções a problemas relevantes e delas podem surgir grandes avanços científicos.

O pioneiro da aviação Charles Lindbergh, por exemplo, foi condecorado em 1927 com o Orteig Prize por ter realizado a façanha de realizar o primeiro voo solitário ininterrupto através do Atlântico. Já o engenheiro aeroespacial Burt Rutan ganhou a competição espacial Azari  X Prize em 2004 por seu avião espacial sub-orbital, o SpaceShipOne, que deu a volta duas vezes na Terra em duas semanas. Lindbergh e Rutan são apenas alguns dos muitos exemplos de pesquisadores que deram grandes contribuições à Ciência motivados no âmbito da pesquisa competitiva.

Competição ou desafio?

Embora os prêmios oferecidos por estas competições possam transmitir a ideia de que os participantes estejam competindo uns contra os outros, eles na verdade estão em primeiro lugar competindo consigo mesmo. Assim como em toda atividade acadêmica, na competição acadêmica os pesquisadores têm que se superar e dar o melhor de si para alcançarem os resultados que precisam para mostrar o resultado final de sua pesquisa. Apenas após superarem esta etapa estarão aptos a competir com o resultado dos demais, logo, a competição acadêmica é, antes de mais nada, um desafio de pesquisa que serve para testar as técnicas e o cérebro dos pesquisadores envolvidos.

Muitos pesquisadores iniciam suas atividades acadêmicas estimulados por competições escolares ou universitárias, nacionais ou internacionais, que costumam inspirar futuros cientistas a pensar para além dos livros, fazendo a Ciência acontecer por si mesmos. Além da descoberta do fazer científico, através da pesquisa competitiva os jovens pesquisadores aprendem a manter-se motivados diante das adversidades da prática acadêmica e também a trabalhar em conjunto.

Desafios Comerciais

Grupos de jovens pesquisadores amadores que se destacam em competições escolares muitas vezes são motivados a buscar competições acadêmicas comerciais de grande porte. As vitórias contribuem para que estes grupos atraiam visibilidade para si e para a instituição de ensino a qual pertencem, agregando ao trabalho patrocinadores ou parceiros, figuras fundamentais ao financiamento de grandes projetos com potencial para participar de grandes competições e que oferecem prêmios financeiramente robustos.

As oportunidades de se aventurar em competições acadêmicas comercais são muitas e há opções para as mais variadas áreas que oferecem retornos muito interessantes, tanto financeiramente quanto profissionalmente. A empresa do ramo farmacêutico GlaxoSmithKline (GSK), por exemplo, conduz anualmente o Discovery Fast Track Challenge, um desafio de pesquisa no qual os vencedores têm a oportunidade de desenvolver em parceria com a GSK o projeto comercial do medicamento apresentado como resultado da competição. Iniciativas como esta da GSK servem tanto como uma iniciativa de marketing industrial e também como um projeto de pesquisa de mercado para localizar pequenas equipes de pesquisadores talentosos.

Esforço x retorno

Quem deseja se lançar no diversificado e vasto mundo das competições acadêmicas certamente tem muito a ganhar, só não espere significativo retorno financeiro destas incursões; na maioria dos casos, especialmente para quem está começando, o retorno se limita à exposição do próprio trabalho e à oportunidade do desenvolvimento da prática científica. Isso não quer dizer, porém, que não haja retorno profissional significativo, para isso é importante buscar as competições mais apropriadas a seus objetivos. Investindo em competições acadêmicas que propiciem financiamento de pesquisas futuras ou projetos de colaboração, você tem mais chances de realizar projetos mais ambiciosos a longo prazo, o que, eventualmente, pode resultar em grande prestígio acadêmico e também retorno financeiro significativo.

Anterior
Citation-Stacking:Citação de Artigo Manipulada
Próximo
Pesquisa Qualitativa: Quando utilizar?

Escreva seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *