O lema do sucesso é a superação

keep-calm-and-focus-on-studyVocê que está aí à beira do desespero porque tudo acontece para confundir suas ideias, atrasar o desenvolvimento do seu projeto (trabalho), ou mesmo a escrita deste. Acredite, você não está sozinho! Isso é, infelizmente, muito comum.

As dúvidas, a autocrítica, a própria escolha do projeto e tudo atrelado a ele são, de fato, árduos desafios, embora façam parte da trilha para a obtenção do título desejado, sendo assim, é necessário superá-los.

Escolhas erradas podem realmente ter lamentáveis consequências. No entanto, para tudo tem uma solução ou um caminho. Portanto, keep calm, que vamos abordar umas dicas e soluções para comuns obstáculos que profissionais de pesquisa e estudantes enfrentam mundo a fora.

1. Enfrente os problemas inesperados 

Na vida, não estamos blindados aos acontecimentos alheios, todavia, é importante que estejamos preparados para enfrentá-los. Caso ocorra algo que possa, atrasar, prejudicar, ou de alguma forma, impactar sua pesquisa. Resolva! Não desista do que é seu, não se desalente, muito menos se mostre alheio. Se esforce, faça o tudo o que for possível para superar os desafios. Pense o seguinte, caso seus problemas sejam resolvidos, você terá satisfação em dizer que os superou. Se por um infortúnio não obtiver êxito, você estará livre de culpas, pois tentou e terá por lição os motivos do insucesso.

2. Tudo que tira o seu projeto da prioridade é considerado um obstáculo

Projetos paralelos – Muito cuidado ao assumir projetos paralelos à sua pesquisa e meta principal, estes podem desviá-lo do foco e assim prejudicá-lo. Por vezes, o sucesso exige sacrifícios, portanto, saiba filtrar as atividades que agregarão valor ao seu projeto. Aquelas que não o fizerem são dispensáveis.

Saiba dizer não – Quando estamos cheios de atividades, não fazemos nada direito e terminamos acumulando coisas inacabadas. Então, meu caro, dar continuidade ao seu projeto não é uma tarefa fácil, esta não será facilitada por mais afazeres. Assim, antes de aceitar qualquer atividade que seja, pense bem, seja frio e calculista nesse momento, seja profissional, e considere que trabalho é trabalho e a prioridade deve ser o seu projeto, sempre!

3. Autoconfiança

Existe uma delicada situação, a crítica. Entenda que críticas apesar de nem sempre serem desejadas, por vezes essas são necessárias. Existem pessoas que vivem somente para apontar falhas, comumente desagradáveis, mas deixe que falem o que quiserem. Você precisa conhecer seus erros, isso até facilita identificá-los.

Contudo, sempre há um limite, da mesma forma que não se encontra “pêlo em ovo”, existem coisas que nunca existirão no seu trabalho, mesmo que os críticos queiram convence-lo disso. Não permita que coloquem paranoia na sua cabeça, nem desmereçam seu trabalho. Só você sabe as dificuldades que passa e passou em seu projeto. Quem está de fora, diante de uma visão alheia, tanto pode lhe ajudar como atrapalhar.

Seja autoconfiante ao avaliar as críticas, assim como estas podem ser construtivas, algumas são fúteis e nada de produtivo lhe acrescentarão, logo, simplesmente as ignore. Caso tenha realmente duvidas na avaliação, peça auxílio ao seu colega de confiança. A retórica do seu colega, o deixará mais seguro sobre o julgamento das opiniões.

4. Supere-se!

Problemas TODO mundo tem, cada um ao seu modo e sua particular realidade. Por ora, o ponto “chave” para as soluções é você acreditar que é capaz, e deverá fazer TUDO, investindo toda a sua força de vontade para superá-los. Tempo, dinheiro, orientador, amigos, família, entre outros podem contribuir em positivo ou negativo para seu sucesso, mas só VOCÊ está hábil a administrá-los. Assim, aproveite as facilidades que a vida lhe propor e SUPERE as dificuldades, tenha certeza que vale a pena!

Veja também:

Working smater: Dicas eficientes para acadêmicos ocupados

Maximizando o seu tempo: Quando escrever, pesquisar e editar

Como superar o perfeccionismo

 

Anterior
15 erros ortográficos mais comuns no Inglês
Próximo
Como superar o bloqueio na escrita

Escreva seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *