17

Guia rápido para publicar um preprint eficiente

This article is also available in: English, Turkish, Spanish and Russian

A comunicação científica tem grande importância. Há muito tempo pesquisadores dependem de uma única abordagem para divulgar seus resultados: a publicação em periódico revisada por pares.  Essa revisão por pares, que pode levar meses, garante que o artigo passe por avaliações rigorosas antes da publicação, aumentando sua confiabilidade. No entanto, nos últimos anos, a comunidade científica vem se adaptando a outro formato de comunicação, os preprints.

O que é um preprint? Um preprint é um manuscrito acadêmico que é publicamente compartilhado através de plataformas de acesso livre (ou open access, termo mais utilizado), mas que ainda não foram formalmente revisados por pares. Eles costumam ser o rascunho final (final draft) dos autores. O fator que mais os motiva é provavelmente a velocidade de publicação quando comparada aos periódicos tradicionais. Essa divulgação rápida foi particularmente importante durante a pandemia de COVID-19 (SARS-CoV-2), pois possibilitou a comunicação de cientistas sobre suas pesquisas enquanto a situação evoluía. Também começou a chamar a atenção de pesquisadores de outras áreas para esse tipo de publicação.

O preprint permite que você receba feedback de pares antes de enviá-lo para publicação em um periódico formalmente revisado por pares. Outra vantagem da publicação rápida é reivindicar uma nova descoberta, o que é muito interessante para autores em campos muito competitivos, onde esperar para publicar o resultado pode fazer com que um concorrente o publique antes de você. O preprint geralmente possui um DOI (digital object identifier), o que os torna um registro permanente do trabalho científico. O DOI permite que o preprint seja citado por outros pesquisadores e seja conectado posteriormente ao artigo publicado no periódico. A publicação de preprints também é muito atraente para pesquisadores que defendem o conceito de ciência aberta (open science), em que novas descobertas são acessíveis a todos.

Muito bom para ser verdade? Publicar um preprint também tem algumas desvantagens que devem ser consideradas. É difícil transmitir ao público o valor que a revisão por pares agrega às publicações científicas. Muitas vezes as mídias divulgam preprints como se fossem fatos estabelecidos, o que gera bastante confusão. É importante que você entenda a diferença entre estudos revisados e não revisados por pares e como isso pode afetar a confiabilidade e interpretação dos dados. Outro ponto negativo é que alguns periódicos revisados por pares não aceitam manuscritos previamente publicados como preprints. Isso tem se tornado menos comum conforme a tendência se espalha, então lembre-se de verificar as políticas do seu periódico de escolha.

Diferentes plataformas e repositórios de preprints, usualmente chamados de servidores, estão disponíveis aos autores atualmente. Alguns deles são:

servidor para publicações em física, matemática, ciência computacional, biologia quantitativa e estatística. Pronuncia-se “archive”, do inglês, arquivo.

publicações em comportamento e cognição animal, bioquímica, bioengenharia, bioinformática, biologia celular, farmacologia e toxicologia científicas, fisiologia, biologia de plantas, palentologia, comunicação científica, biologia sintética.

publicações em química agrícola e de alimentos, química analítica, química medicinal e biológica, engenharia química, química computacional, ciência de materiais, físico-química, química ambiental, polímeros.

publicações em alergia e imunologia, anestesia, medicina cardiovascular, forense, geriátrica e de emergência. Políticas e sistemas de saúde, endocrinologia, epidemiologia, doenças infecciosas, nefrologia, educação médica, oncologia, medicina paliativa.

publicações em psicologia clínica, psicologia cognitiva, linguística, neurociências, psicologia educacional.

publicações em artes e humanidade, educação, direito, ciências sociais e comportamentais.

publicações multidisciplinares. O servidor se dedica a disponibilizar versões iniciais dos resultados de pesquisas, fazendo com que estejam permanentemente disponíveis e possam ser citados. Os preprints podem ser atualizados pelos autores a qualquer momento.

A lista de servidores é longa e se você quiser saber mais sobre cada um deles, a ASAPbio apresenta uma lista de servidores e suas características.

O processo de publicação nos servidores é bastante simples. Após a submissão, o trabalho passará por uma breve verificação para checar os requerimentos de publicação de preprints. Embora alguns periódicos tenham critérios específicos para publicação de preprints, alguns requerimentos básicos costumam ser comuns entre os servidores. Primeiro, o manuscrito de ser relacionado a uma pesquisa original que esteja no escopo do servidor. O tipo de pesquisa também deve ser informado. É necessário que todos os autores informem suas filiações institucionais e, em alguns casos, financiadores da pesquisa. Assim como em periódicos, o manuscrito deve seguir os critérios éticos básicos de pesquisa. Principalmente, certifique-se de que não exista nenhuma informação pessoal de pacientes no texto.

É importantíssimo que todos os autores estejam de acordo com a publicação do preprint, pois ele não será removido do servidor para que possa ser publicado em um periódico. Considerações a respeito de estrutura, diretrizes para o abstract e estilo de referências costumam ser informados pelo servidor. Praticamente todas as plataformas permitem a submissão no formato PDF.

O processo demora cerca de 24 horas e então o preprint é publicado online. Quando pensamos no longo processo de respostas aos revisores de periódicos tradicionais, o tempo para publicação do preprint é bastante reduzido.

Se você está pensando em publicar um preprint, leve em consideração o seguinte:

Público-alvo

escolha cuidadosamente o servidor mais adequado ao seu campo de estudo para que seu preprint possa ser visualizado por outros pesquisadores da área. Procure servidores reconhecidos. A lista acima pode te ajudar com isso!

Título e resumo

seja responsável ao escrevê-los. Eles devem causar impacto, mas precisam transmitir seus resultados sem constatações exageradas que possam alimentar a mídia sensacionalista.

Política dos servidores e periódicos

os servidores de preprints diferem um pouco no tipo de publicação. O BioRxiv, por exemplo, não aceita artigos de revisão ou que já tenham sido aceitos por um periódico.

Concordância dos autores

todos estão satisfeitos com o preprint? É essencial que todos os autores concordem com a submissão.

Link com a publicação final

alguns servidores automaticamente relacionam a publicação final do periódico com o preprint. Se o periódico não fizer isso, adicione o link do seu preprint no final do manuscrito.

Agora que você já entende de preprints e servidores, onde vai escolher publicar o seu trabalho?

Leave a Reply

avatar
  Subscribe  
Notify of
X

Inscreva-se para ler mais

Inscreva-se gratuitamente para obter acesso completo a todos os nossos recursos em pesquisa escrita e publicação acadêmica, incluindo:

  • 2000+ artigos de blogs
  • 50+ Webinars
  • 10+ Podcasts especializados
  • 50+ Infográficos
  • Fórum Q&A
  • 10+ eBooks
  • 10+ Checklists
  • Guias de Pesquisas
[i]
[i]
[i]
[i]