O que fazer quando seu orientador ou o editor de um periódico reivindica a autoria de seu artigo?

13 October 2014  |  Postado em Mundo Editorial Científico   |  Sem Comentário  |  Faça um Comentário

BreakUp_EnagoA questão da autoria no meio acadêmico é sempre delicada por se referir a descobertas científicas que podem dar grande destaque à carreira de um pesquisador, além de prestígio em sua área. Por isso mesmo, os pesquisadores devem estar sempre atentos a casos de reivindicação indevida de autoria, que podem surgir de várias partes. A seguir, algumas dicas sobre como proceder nos casos em que seu orientador ou o editor de uma revista reivindiquem autoria de um artigo científico produzido por você.

Reivindicação do orientador

As fronteiras que separam o trabalho do orientador daquele de seus orientandos às vezes são tênues, particularmente quando há muita proximidade entre os projetos de pesquisa de ambos e colaborações direta constantes. Tal proximidade é salutar, mas pode gerar conflitos e até mesmos disputas de autoria. Caso você se veja diante de uma situação na qual seu orientador esteja revindicando autoria de um trabalho e isto não lhe agrade, você sempre pode recorrer a uma instância mais alta na sua instituição de ensino para solucionar a situação, mas será mesmo que vale à pena? Antes de tomar qualquer decisão da qual possa se arrepender, reflita se é mesmo o caso de entrar em conflito com seu orientador ou se é possível tentar resolver a situação diplomaticamente, visto que uma medida como esta pode levá-lo a ter que trocar de orientação. Caso você ache que uma reclamação formal se faz necessária, certifique-se de que tem provas para atestar que a autoria é apenas sua, e não compartilhada. Isso pode ser comprovado através do conteúdo de publicações prévias sua e de seu orientador ou até mesmo com trocas de e-mails que comprovem que o artigo científico foi todo escrito por você.

Mas caso você opte por uma via mais diplomática, procure negociar a situação de modo a beneficiar a ambos. Embora possa ser frustrante compartilhar a autoria de um artigo científico cujo todo trabalho e descobertas foram feitos por você, na condição de estudante ainda em fase de formação a autoria compartilhada com um doutor pode lhe trazer o benefício de publicar num periódico no qual apenas colaborações de doutores são aceitas, e que, geralmente, são melhores conceituados. Além disso, sendo seu orientador um pesquisador mais experiente, certamente o nome dele atrelado a um artigo seu poderá trazer mais visibilidade à pesquisa apresentada. E caso você não queira abrir mão da autoria de um trabalho em particular, pode sugerir a seu orientador a parceria em outros trabalhos, estendendo a pesquisa do anterior de modo a usar a contribuição dele para apresentar resultados de pesquisa mais consistentes. Enfim, as possibilidades são muitas, tente usá-las em seu benefício.

Reivindicação de editores de periódico

Quando a reivindicação parte de um editor de periódico a situação fica mais complexa, uma vez que aqui não há um processo colaborativo em curso que possa respaldar a solicitação. Caso a solicitação de coautoria por parte do editor seja imposta como condição à publicação do artigo científico, a situação incorre então num tipo de abuso de poder denominado de citação coercitiva. Isso ocorre quando editores de periódicos utilizam-se de sua autoridade para induzir pesquisadores a incluírem em seu texto citações de artigos no periódico ao qual o artigo está sendo submetido, de artigos do editor ou ainda de seu nome como coautor.

As medidas a serem tomadas nestes casos também são delicadas, vistos que é sempre difícil saber os tipos de consequências negativas que uma ação pública contra editores – como expor no meio acadêmico a situação – pode trazer ao pesquisador. O principal a ser feito, no entanto, é declinar a solicitação e submeter seu artigo científico em outro periódico, visto que tal prática pode indicar que o processo editorial do periódico não é isento de jogos de interesses, o que compromete sua credibilidade.

Anterior
Periódicos de acesso livre representam uma ameaça a publicações acadêmicas mais antigas
Próximo
Publicar em Megajournals é bom ou ruim para os pesquisadores?

Escreva seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *