Como escrever uma revisão de literatura científica

writer-typing_EnagoUma revisão de literatura científica nada mais é que um levantamento bibliográfico com escopo pré-definido e dotado de finalidade crítica. Seja para um artigo a ser publicado, para compor uma dissertação ou para começar uma trajetória de pesquisa, fazer uma revisão de literatura científica é algo que requer disciplina e foco, dada a grande quantidade de material que deve ser avaliada para compor este levantamento. A seguir, confira seis dicas que podem ajudá-lo neste processo:

1 – Defina seu recorte: antes de começar, é preciso definir dentro de sua área qual sua proposta de pesquisa e seu recorte. Caso você esteja produzindo esta revisão para uma publicação, seu recorte também deverá levar em conta o foco do periódico ou tema da edição. E se o objetivo for verificar o estado da arte da questão para uma fundamentação teórica, o recorte é fundamental para saber que caminhos são mais rentáveis aos seus interesses de pesquisa.

2 – Busque um diferencial: muito provavelmente o recorte que você escolheu para realizar sua revisão de literatura científica já foi usado por outros pesquisadores para o mesmo fim, mas isso não deve desanimá-lo. Procure um aspecto da discussão que ainda não tenha sido muito explorado e busque fontes que sustentem o viés que você escolheu, ou suscite questionamentos ainda não propostos usando fontes já exploradas por outras revisões.

3 – Defina uma estrutura: saber que estrutura você pretende seguir é importante para guiar sua pesquisa e evitar que você perca o foco em meio a tanto material. Vale se inspirar num exemplo de revisão de literatura cuja estrutura lhe agrade ou que melhor se adeque à sua proposta de pesquisa. Você pode optar por organizar sua revisão de literatura científica partindo das fontes mais clássicas para as mais recentes; das mais difundidas às mais controversas; das já superadas às mais atuais; o importante é que a estrutura escolhida seja capaz de aferir coerência e evidenciar o propósito de seu levantamento bibliográfico.

4 – Faça anotações: faça o levantamento do que pretende usar à proporção em que encontrar fontes que o interessem, do contrário, você poderá se perder. Destaque ou anote as passagens que pretende usar em seu texto final, ainda que depois venha a descartá-los. Essa estratégia também vai ajudá-lo a ter uma visão geral sobre como suas diferentes fontes podem vir a dialogar no texto final.

5 – Seja objetivo e crítico: seja qual for a finalidade da sua revisão de literatura científica, ela perderá seu objetivo caso consista numa mera “colagem” de fontes distintas sobre determinado tema. Escolha de que modo estas fontes podem dialogar entre si para melhor expor sua proposta de pesquisa. Você pode procurar salientar o que elas têm em comum ou de que modo contribuem gradativamente para aprofundar a discussão sobre o tema. Seja como for, proponha uma abordagem crítica sobre estas fontes e ofereça possíveis caminhos para conduzir a discussão a partir delas.

6 – Dose suas fontes: quanto mais variadas suas fontes, mais credibilidade terá o texto final de sua revisão de literatura científica, seja para publicação ou para compor a sustentação teórica de uma pesquisa. Procure fontes que debatam entre si, apresentem pontos de vista diferentes e até mesmo contrários sobre a questão para enriquecer o seu material. Lembre-se também de referenciar as fontes mais clássicas sobre seu tema e as descobertas mais recentes, procurando refletir sobre a aceitação das mesmas para a atualidade da discussão. Caso você tenha uma pesquisa já realizada dentro do recorte de sua revisão de literatura científica, situe-a dentro deste panorama maior de discussão, procurando contextualizar os avanços que sua pesquisa promoveu e sinalizando também suas limitações. Se for o caso, indique também como pretende avançar na discussão ou como outros estudos avançaram a partir de suas descobertas.

Anterior
Quais são os efeitos da má conduta acadêmica na carreira de um autor?
Próximo
Como adaptar a tradução do seu documento ao leitor?

Escreva seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *