Pesquisa científica acessível além da academia

Divulgacao_ciencia_EnagoEnquanto algumas áreas de conhecimento possuem como objetivo imediato a aplicação prática de seus temas de pesquisa, como a Arquitetura e a Medicina, em outras áreas esta relação nem sempre é tão direta, visto que, ainda que análises e teorias sejam produzidas com base em fatores empíricos, esta produção muitas vezes tem sua circulação e discussão limitada à própria academia. Tal aspecto gera muitas vezes a sensação de que o pesquisador produz conhecimento apenas para compartilhar com outros pesquisadores, alimentando a crítica de muitos de que a academia é uma “torre de marfim” isolada do chamado “mundo real”.

O fato de que muito do conhecimento produzido pelo pesquisador – e isso em todas as áreas – acabe ficando restrito a seus pares devido à grande codificação da linguagem acadêmica é perfeitamente natural, mas isso não significa que todo o conhecimento deva ser mantido no interior dos muros da academia, para o bem do próprio pesquisador e de sua pesquisa. Para começar, fazer com que a pesquisa possua presença pública aumenta a visibilidade da mesma e as chances de o pesquisador enfatizar sua relevância, o que pode ser importante na disputa por verba de editais. Além disso, uma pesquisa que proponha uma interação com o público – como cursos de extensão oferecidos em universidades – amplia o leque de editais nos quais poderá pleitear verba. Confira a seguir possibilidades para construir a presença pública de um trabalho de pesquisa.

Busque comunidades de discussão fora da academia

Na grande maiorias das áreas de conhecimento é possível traçar uma relação entre a produção científica e sua aplicação num ofício profissional de ordem prática, sendo este campo nos casos dos cursos de licenciatura o próprio ensino. Procure inteirar-se sobre as discussões correntes nos grupos profissionais cujo ofício relaciona-se à sua pesquisa e veja de que modo pode promover uma interação com o público a partir destas discussões. O produto inicial desta reflexão pode ser um texto ensaístico pontuando os aspectos em que a teoria pode alinhar-se à prática num fazer coletivo. Outra possibilidade interessante é a participação do pesquisador em eventos que proponham agregar o discurso acadêmico ao discurso da prática.

Use os canais de mídia à sua disposição

Não se engane achando que as pessoas externas ao mundo acadêmico descartam a intervenção de pesquisadores através de textos, pelo contrário; a crítica é muito mais ao ciframento da linguagem do texto que ao tipo de intervenção. Por isso, uma boa forma de criar uma presença pública para sua pesquisa é posicionar-se sobre temas correntes ligados a ela em canais de mídia online que possuam grande visibilidade e permitem a comunicação com o grande público sem a necessidade de mediadores. Use blogs e redes sociais a seu favor e promova as ideias que trabalha em sua pesquisa de forma acessível ao público leigo.

Construa a narrativa de sua pesquisa

É arriscado estabelecer o diálogo com a grande mídia como principal forma de criar presença pública de sua pesquisa, visto que esta relação é geralmente marcada por tensões, mas é importante não subestimar a importância da presença nestes canais e estar preparado caso acionado por eles. Para tal, construa a narrativa da sua pesquisa, um texto acessível e capaz de engajar o público leigo e que dê conta das questões que você trabalha deixando clara a relevância das mesmas.

Comece engajando público a partir da graduação

Para pensar formas de promover a interação com o público e de trabalhar uma linguagem adequada para isso, comece engajando seu público leigo mais próximo, que são os alunos de graduação nos estágios iniciais de formação, em projetos de extensão universitária, como cursos e debates. As atividades podem inclusive ser abertas ao público geral, de modo a promover uma integração entre a academia e a comunidade que a cerca.

Anterior
Programas alternativos além daqueles de acesso livre para pesquisadores
Próximo
Publicação de qualidade não inundando o seu campo com resultados menores

Escreva seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *