Quais são os melhores periódicos de acesso livre?

16 May 2013  |  Postado em Mundo Editorial Científico, Submissão de Artigos aos Periódicos   |  Sem Comentário  |  Faça um Comentário

O número de pesquisadores vem crescendo e, com eles, o número de artigos científicos. Entretanto, a notícia do crescimento da produção científica brasileira trouxe alegrias e tristezas. Alegrias porque essa notícia significa avanço de tais pesquisas, e tristezas porque poucos têm acesso a essa produção científica. Tal fato é consequência do alto custo das assinaturas das revistas científicas onde os resultados das pesquisas são publicados. As bibliotecas brasileiras não conseguem manter a assinatura de suas coleções de revistas científicas e os pesquisadores apenas conseguem ter acesso à informação científica graças ao Portal de Periódicos da Capes, que coloca à disposição das universidades públicas cerca de dez mil títulos de publicações periódicas científicas. Entretanto, é importante ressaltar que apenas uma parte da comunidade científica é beneficiada com o acesso a estes periódicos de acesso livre, pois a mesma se resume apenas às universidades públicas.

Fluxo da Pesquisa AbertaSendo assim, surgiu no mundo a discussão sobre periódicos públicos ou de acesso livre. O acesso livre a artigos científicos pode favorecer de modo significativo à produção de conhecimento no mundo. Um estudo norte-americano mostrou que artigos disponíveis na internet sem qualquer tipo de restrição ou necessidade de pagamento (chamados free online) são mais citados em outros trabalhos – principalmente de autores de países em desenvolvimento –, o que evidencia seu maior impacto na comunidade científica.

Diante desse quadro de mudança mundial, o Brasil não ficou alheio a esse movimento. Em setembro de 2005, o Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT) lançou um manifesto de apoio a esse movimento, no qual consta uma série de recomendações aos diversos segmentos da comunidade científica com o propósito de implantar o acesso livre no Brasil.

No passado houve estudos sobre o impacto de citações dos periódicos de acesso livre. Estes estudos consecutivos mostraram um aumento do número de periódicos de acesso livre que obtiveram um Fator de Impacto relativamente alto pelos padrões da Thomson Reuters.

Por conta disso, a internet está repleta de listas dos possíveis melhores periódicos de acesso livre, e tais listas se misturam com as classificações de periódicos pagos. Por conta disso, muitos pesquisadores se sentem confusos e perdidos na hora de escolher o melhor periódico de acesso livre para publicarem seu artigo. Sendo assim, muitos buscam os serviços de empresas especializadas. Tais empresas possuem profissionais treinados que podem auxiliar o pesquisador na seleção de periódicos e, caso o pesquisador deseje publicar em periódicos internacionais, também oferecem serviços de revisão em inglês.

Sendo assim, é de se prever que os periódicos de acesso livre serão a tendência do futuro e a comunidade científica deve estar preparada para essa nova mudança, para que não seja prejudicada por ela.

Referências:

Anterior
Coautoria e cooperação internacional em artigos científicos
Próximo
O que é o Google Science Communication Fellows Program?

Escreva seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *