Como escrever uma boa revisão bibliográfica

Livros_RevisaoFazer uma revisão bibliográfica pode parecer um trabalho muitas vezes cansativo e desafiador, porém dele dependerá a sustentação da relevância de sua pesquisa. Um trabalho cuja bibliografia restringe-se apenas a pesquisa recentes e que convergem com as conclusões do pesquisador, por exemplo, denota fragilidade e pode indicar que o pesquisador está apenas atestando sua opinião. Por isso mesmo, a revisão de pesquisa deve ser feita com esmero e em seu início – sendo gradualmente aprofundada em seu desenrolar. A seguir, quatro dicas para montar uma revisão bibliográfica realmente útil à sua pesquisa e escrita da dissertação.

1) Tenha em mente o objetivo da revisão bibliográfica – fazer uma revisão bibliográfica é algo trabalhoso e que demanda tempo, especialmente para longos trabalhos – caso da bibliografia de tese – mas é também um trabalho de base fundamental para garantir a qualidade final dos resultados alcançados. Uma revisão de pesquisa malfeita pode inclusive acabar com suas chances de alcançar resultados relevantes, por isso, sempre que estiver desmotivado a realizar este tipo de trabalho, lembre-se de sua importância e do impacto negativo que uma má revisão bibliográfica poderá ter em seu trabalho final e reputação como pesquisador.

A revisão é um trabalho ainda mais fundamental caso a tese defendida baseie-se em lacunas deixadas por outras pesquisas, pontos pouco mapeados em sua área de conhecimento ou a continuação imediata de outros estudos. Lembre-se que para criticar o trabalho de terceiros ou pontos mal mapeados em sua área de conhecimento é preciso antes conhecer muito bem o terreno que se pretende explorar, visto que pesquisas mais críticas e inovadoras tendem também a ser mais criticadas.

2) Mapeie os pontos fundamentais da pesquisa – comece analisando o contexto geral no qual sua pesquisa se encaixa dentro de sua grande área de conhecimento. Depois disso, identifique conceitos chave e variáveis importantes e correlacione-os à sua pesquisa. Por fim, aponte caminhos para o aprofundamento do desenvolvimento do estudo e indique metodologias alternativas que se relacionem ao tema do trabalho. Ao final deste trabalho você terá um delineamento dos grandes temas e pormenores abordados por sua pesquisa e poderá então começar a mapear a bibliografia que melhor dá conta das questões com as quais está trabalhando. O último ponto, sobre caminhos para aprofundar a pesquisa posteriormente, deve reunir bibliografia a ser usada em desdobramentos de sua pesquisa, mas cujas questões abordadas não necessariamente serão exploradas em seu trabalho. Esta bibliografia pode inclusive servir como fonte para o desenvolvimento de projetos futuros.

3) Demonstre autoridade em sua área de conhecimento – é fundamental que sua revisão de pesquisa demonstre sua autoridade no tema, especialmente caso se trate de uma bibliografia de tese. Neste aspecto, não importa tanto a quantidade de fontes levantadas, mas sim a qualidade e abrangência das mesmas. Procure focar em obras relevantes e de maior impacto na área ao longo de um escopo temporal significativo, mas sem se preocupar necessariamente em mapear “tudo” que já foi escrito sobre o tema. Construa um enquadramento lógico da evolução da discussão sobre o assunto, relacionando as contribuições dadas pelos autores a partir daquilo que é mais difundido e aceito em sua área de conhecimento. A melhor forma de organizar uma revisão bibliográfica é a partir da evolução de linhas teóricas ao longo do tempo, deste modo ficará mais fácil distinguir num amplo universo bibliográfico aquilo que é mais relevante das tendências momentâneas ou já ultrapassadas.

5) Coerência é tudo! – ao final de sua revisão bibliográfica seu leitor deverá ter conseguido entender aquilo que você está se propondo a pesquisar, situando seu trabalho em relação àquilo que foi feito em sua área de conhecimento nesta linha previamente. Por isso mesmo, é importante deixar claro argumentativamente qual o papel do seu trabalho neste panorama de pesquisa mais amplo, se é preencher uma lacuna nesta área, revisitar pesquisas que apresentam resultados inconclusivos, desafiar uma teoria já conhecida, aprofundar um estudo em particular, etc. Seja qual for seu propósito, ele deverá ficar claro através da forma como você alinha sua pesquisa a estudos anteriores, o que confere um caráter único à sua revisão bibliográfica. Por isso mesmo este trabalho não pode ser copiado da pesquisa de outros nem delegado a terceiros, visto que para que ele tenha qualidade é necessário que você leia a bibliografia pesquisada e a avalie criticamente sob a luz das particularidades de seu projeto de pesquisa. Além disso, o não domínio da bibliografia irá interferir negativamente na escrita da dissertação.

Anterior
Edição e Revisão de Texto: Falar não é escrever
Próximo
Equilíbrio na vida acadêmica: Publicar e Viver

Escreva seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *