17

Quer publicar o seu artigo científico na PLOS? Faça estas 5 coisas

Entre os acadêmicos, a máxima “publicar ou perecer” em universidades e instituições de pesquisa nunca pareceu tão evidente como nos últimos tempos, graças à geração de um ciclo vicioso que conecta prestígio à financiamento de pesquisa. Sem publicações, não se gera prestígio e reconhecimento, o que por sua vez não atrai dinheiro para futuros estudos e publicações. Se por um lado, a pressão parar publicar leva ao aumento na disseminação de dados e conhecimento no mundo científico, não surpreendentemente por outro lado essa pressão leva à consequências desastrosas como a crise da integridade da pesquisa, esta gerada por pesquisadores desesperados que racionalizam atalhos e transgressões que permitem que pesquisas com falhas entrem no mercado.

Por que publicar artigos científicos?

Para o cientista em si, a publicação de artigos científicos é vital por vários e distintos motivos, mas dois aspectos merecem ser destacados aqui: artigos científicos ainda representam o meio mais comum e eficiente de divulgar as suas descobertas particularmente pesquisas médicas no meio acadêmico – e assim atingir o nobre propósito de avançar a ciência. Porém, de um lado mais prático, o outro motivo pelo qual publicar em revistas como as da editora PLOS ser extremamente importante é o fato de que artigos científicos são a moeda corrente no mundo acadêmico. Cientistas que não publicam não se tornam especialistas e referência em seu campo de estudo, não contribuem para avançar o mesmo e, infelizmente, não são promovidos em suas carreiras.

A Biblioteca Pública de Ciência – PLOS

De acordo com a sua página na internet, a editora PLOS (Public Library of Science) é uma organização sem fins lucrativos de publicadores, inovadores e defensores do acesso aberto, com a missão de avançar no progresso da ciência e da medicina, liderando uma transformação na comunicação de pesquisa. As diferentes revistas da PLOS, portanto, podem ser accessadas de graça e incluem o PLOS One – cujo escopo inclui pesquisas originais em todas as disciplinas científicas, pesquisas interdisciplinares, resultados negativos e estudos de replicação; e outras revistas com escopo específico em Biologia, Medicina, Biologia Computacional, Genética, Patógenos e  Doenças Tropicais Negligenciadas.

As revistas PLOS apresentam algumas características atrativas para pesquisadores que desejam ter seus artigos publicados. Os artigos submetidos são revisados por pares especializados em seus respectivos campos de estudo, garantindo assim a sua robustez. Também existe um forte foco na transparência dos artigos, sendo que todos os resultados que levaram às conclusões apresentadas nos artigos são disponibilizadas. Ao mesmo tempo, a PLOS se compromete em eliminar atrasos desnecessários nas publicações e, porque são de acesso livre e indexadas em banco de dados como PubMed, Scopus, Web of Science e Google Scholar, os artigos publicados nas revistas PLOS atraem mais de 15 milhões de visualizações mensais.

Avanço da comunicação científica através da inovação

Ainda de acordo com a sua missão, através de uma série de inovações, as revistas PLOS também prometem catalisar uma revolução na publicação científica, fornecendo uma demonstração do valor e da viabilidade do acesso aberto. Por isso focam em métodos inovativos para definição, avaliação e reconhecimento de trabalhos científicos. Em parceria com a bioRXix, um serviço on-line gratuito de arquivo e distribuição para pré-impressões não publicadas, a editora PLOS incentiva a publicação de manuscritos científicos antes de sua revisão formal e assim acelerar a disseminação de resultados importantes. Canais PLOS publicados online fornecem às comunidades científicas conteúdo com artigos de pesquisa, comentários, blogs, notícias e discussões. Operando em conjunto com websites como ORCIDCRediT, a editora PLOS garante que a autoria e crédito sejam atribuídos adequadamente, e as contribuições de cada autor sejam totalmente descritas.

Para aumentar as suas chances de aceitação nas revistas PLOS, siga as seguintes dicas:

Lembre-se de que o seu objetivo primordial deve ser executar sua ciência da melhor forma possível. De acordo com Peter Gorsuch, editor da Macmillan Publishers Ltd., empresa controladora da Nature “os dados devem estar no centro de tudo o que você faz. Sem excelentes dados é, praticamente, impossível publicar. Mesmo com dados de alta qualidade, você pode comprometer as suas chances de publicação se não tiver um manuscrito de alta qualidade”. Portanto, siga estas dicas se quiser publicar na PLOS:

  1. Verifique que o seu manuscrito se encaixa no escopo das publicações da PLOS. Cada revista define os seus critérios de aceitação e rejeição como objetivos e escopo. Assim, recebe e revisa apenas trabalhos pertinentes à cobertura de assuntos da revista. Leia os critérios para publicação e escopo de cada revista publicada pela PLOS para obter informações sobre o que é publicável em cada uma delas.
  2. Identifique editores em potencial. São eles quem supervisionam o processo de revisão da revista, incluindo avaliar submissões, selecionar revisores e avaliar os seus comentários e tomar decisões editoriais. Portanto, é importante selecionar um editor que seja familiar com o seu campo de estudo e que possa apreciar o impacto de sua pesquisa.
  3. Siga as diretrizes sobre estilo e formato do manuscrito. A maioria dos editores e revisores recusam aplicações por serem mal formatadas, sem sequer ler o manuscrito. Além disso, um manuscrito formatado diminui o período de revisão, acelerando a sua publicação. Apesar de mais flexível, quando comparado a outras revistas, as submissões a revistas PLOS ainda requerem diretrizes de estilo, formato e organização a serem seguidas e que foram recentemente atualizadas.
  4. Invista tempo e recursos para ter certeza de que a sua contribuição à ciência seja impactante, os resultados e conclusões claras, e as suas limitações reconhecidas. Cause uma boa primeira impressão com o seu título, resumo e carta de apresentação. Peça ajuda de colegas ou procure ajuda professional para revisar e editar o seu manuscrito. Eles irão identificar áreas que podem ser melhoradas como gramática, estrutura e até mesmo experimentos e resultados.
  5. Tenha paciência. Até artigos de prêmio Nobel já foram inicialmente rejeitados. Além disso, todos sabemos que a maioria dos acadêmicos recebe pouco ou nenhum treinamento sobre como revisar manuscritos, um componente essencial dos deveres de um cientista. Desenvolva uma relação profissional com o editor e revisores. Cumpra sempre os prazos e seja completo e minucioso em suas respostas à pedidos e comentários. Lembre-se: o seu trabalho pode ser a chave que falta para o próximo grande avanço científico!

Leave a Reply

avatar
  Subscribe  
Notify of