17

Redação em inglês: better e best — como usar comparativos e superlativos corretamente

Adjetivos são palavras que descrevem outra palavra. Comparativos são simplesmente adjetivos usados para comparar duas coisas em termos de uma qualidade compartilhada específica. Eles tomam três formas: positivas, comparativas e superlativas. Um adjetivo positivo é usado sem uma comparação, enquanto um comparativo é usado para comparar uma coisa a outra e um superlativo é usado para comparar uma coisa a um grupo. As frases a seguir fornecem exemplos de cada uma dessas formas em inglês:

Positivo: My horse is smart. (Meu cavalo é esperto.)

Comparativo: My horse is smarter than his horse. (Meu cavalo é mais esperto que o dele.)

Superlativo: My horse is the smartest horse in the barn. (Meu cavalo é o mais esperto do celeiro.)

Você pode ver nos adjetivos sublinhados nos exemplos acima que cada forma do adjetivo smart (“esperto”) é diferente. A forma comparativa usa o sufixo -er e é seguida pela conjunção than; a forma superlativa usa o sufixo -est.

Você também pode fazer uma comparação sem alterar a forma do adjetivo usando as na sentença. Ao usar as, você está mostrando equivalência.

My horse is as smart as his horse. (Meu cavalo é tão esperto quanto o dele.)

Greek food might be as tasty as Italian food. (Comida grega pode ser tão saborosa quanto comida italiana.)

Isso é tudo a respeito disso? Nós simplesmente adicionamos um desses sufixos (e preposições) a um adjetivo para fazer uma comparação? Dado que a língua inglesa pode ser difícil e as regras confusas, pode estar certo de que a resposta é “não”. Existem várias regras para fazer comparações.

Relacionado: Tendo dificuldade com a linguagem e gramática em sua tese? Confira esses recursos úteis agora!

Como formar comparativos e superlativos

Não é raro que falantes de inglês, nativos ou não, cometam erros ao fazer comparações. No entanto, alguns dos usos mais comuns têm regras que ajudam. Na maioria dos casos, comparativos e superlativos dependem da forma original do adjetivo usado. Por exemplo, a forma comparativa será diferente quando a forma original tiver mais de uma sílaba, terminar em uma única vogal seguida por uma consoante ou tiver um “e” silencioso no final. A seguir, uma lista de regras comuns.

  • Monossílabo: Adicione os sufixos -er e -est (smart, smarter, smartest).
  • Duas sílabas: Em geral, adicione os sufixos -er e -est, mas há exceções.
  • Duas sílabas com um prefixo negativo: Essas palavras podem tomar qualquer forma, desde que a frase não fique difícil de pronunciar unhappier ou more unhappy, unhappiest ou most unhappy).
  • Três ou mais sílabas: Use more e most, respectivamente para o comparativo e o superlativo, com o adjetivo inalterado (annoying, more annoying, most annoying).
  • Adjetivo terminado em vogal única, seguida por uma única consoante: Duplique a consoante final e adicione o sufixo apropriado (red, redder, reddest).
  • Adjetivo terminado em “e” mudo: Tire o “e” e adicione o sufixo apropriado (lame, lamer, lamest).
  • Adjetivo terminado em “-y”: Substitua o “y” por “i” e adicione o sufixo apropriado (happy, happier, happiest).
  • Adjetivo terminado em “-er”: Não mude o adjetivo e use more ou most, respectivamente para o comparativo e o superlativo (eager, more eager, most eager).
  • Particípio como adjetivo: Estas são as palavras que terminam em “-ing”, “-ed”, “-en”, “-d”, “-t”, “-n” ou “-ne”. Use more ou most; não adicione um sufixo (tired, more tired, most tired).
  • Adjetivo irregular: Estes são adjetivos que têm formas completamente diferentes (good, better, best). Um dicionário ajudará com estes, mas você deve tentar memorizar o maior número possível deles, pois são poucos.
  • Advérbios terminados em “-ly”: Os advérbios de modo, que modificam um verbo e geralmente terminam em “-mente” em português e em “-ly” em inglês (por exemplo, run quickly, “correr rapidamente”) também podem ser comparados; use more e most (quickly, more quickly, most quickly).

Esses são exemplos de comparativos de superioridade (ou seja, mostrando que algo é melhor que outra coisa ou o melhor de todos), mas há também comparativos de inferioridade. Não se adicionam sufixos nesses casos.

His horse is less smart than mine. (O cavalo dele é menos esperto que o meu.)

He has lesser horse skills than others. (Ele tem habilidades inferiores com cavalos do que outros têm.)

His horse is the least smart horse on the property. (O cavalo dele é o menos inteligente da propriedade.

Adjetivos não comparáveis

Algumas palavras não podem ser comparadas usando sufixos, preposições ou outros termos comparativos. Essas palavras descrevem uma condição absoluta. Por exemplo, um animal não pode estar “mais ou menos grávido”. Ou uma fêmea está grávida ou não está. Se algo é impossível, não pode ser mais ou menos impossível; se algo é fatal, não pode ser mais ou menos fatal, e assim por diante.

Exceções e alterações nas regras

Conforme mencionamos, algumas palavras de uma e duas sílabas não seguem as regras de formar comparativos e superlativos em inglês. Nesses casos, deve-se usar more e most. Por exemplo, os adjetivos fierce (“feroz”) e sane (“são, lúcido”) não aceitam sufixo. Da mesma forma, os comparativos de alive (“vivo”) e distinct (“diferente, distinto”), ambos adjetivos de duas sílabas, seriam more alive ou most distinct. Seria incorreto e desajeitado adicionar os sufixos -er ou -est a estas palavras.

Além disso, às vezes as regras do idioma inglês mudam de acordo com o uso aceito ou comum. O que pode ter sido uma regra rigorosa em um determinado período pode não se aplicar mais se os falantes nativos tiverem passado a preferir uma forma a outra. Por exemplo, pode ser perfeitamente correto adicionar um sufixo à palavra proposta; no entanto, também pode parecer estranho. Neste caso, o uso comum seria adicionar more ou most antes do adjetivo.

O uso correto do idioma é importante na redação acadêmica

Como há pesquisadores de todas as partes do mundo e as revistas internacionais são publicadas em inglês, deve-se envidar todos os esforços para garantir que seja usado inglês correto.

A linguagem comparativa é usada em todos os estudos quando se comparam grupos de indivíduos. Além disso, os resultados de um estudo também costumam ser comparados com os de outros estudos. O uso correto das formas comparativa e superlativa dos adjetivos é necessário para que o leitor intérprete corretamente seus resultados. Em caso de dúvida, consulte um bom dicionário para verificar o uso correto.

Leave a Reply

avatar
  Subscribe  
Notify of