17

Por que você deve enviar material suplementar ao submeter o seu artigo

Cada vez mais, as revistas acadêmicas e científicos estão exigindo que os autores submetam seus artigos com material adicional ou suplementar. Esses requisitos podem ser encontrados na página de instruções para autores no Web site de cada revista.

O que é material suplementar? Em poucas palavras, material suplementar inclui tudo o que é relevante para o seu estudo ou artigo, mas não está incluído no próprio artigo. As formas mais comuns de material suplementar são as seguintes:

  • Conjuntos de dados suplementares
  • Informações adicionais sobre materiais e métodos
  • Figuras e gráficos descrevendo qualquer aspecto do estudo
  • Informações genéticas na nomenclatura genética padrão
  • Informações químicas, incluindo desenhos químicos
  • Arquivos multimídia, como arquivos de vídeo ou áudio
  • Imagens usadas para obter resultados de sistemas de imagem
  • Grandes tabelas de dados que não se consegue incluir no próprio artigo

Pode haver muitas outras formas de material suplementar eletrônico, e todas elas desempenham um papel na preservação do trabalho científico.

Relacionado: Concluir o envio de material suplementar a sua revista alvo? Confira porque o compartilhamento de dados é crítico agora!

Os 4 principais motivos pelos quais o material suplementar é necessário

Alguns autores podem pensar que não precisam preparar material suplementar para os seus artigos, ou que podem incluir multimídia no artigo, se isso for realmente importante. Embora isso possa ser verdade para algumas revistas que não aceitam submissões suplementares, em geral todos os autores devem tentar preparar esses materiais. Há quatro principais razões para isso:

  1. O mais importante é ainda a relevância do material suplementar para o progresso científico. Ao incluir os seus métodos, conjuntos de dados e resultados completos on-line, você possibilita que outros pesquisadores avaliem o seu trabalho e, se necessário, reproduzam as suas descobertas. Replicabilidade ou reprodutibilidade é um dos padrões-ouro do método científico.
  2. O material complementar facilita a localização do seu artigo pelos leitores. Se os leitores não assinarem a revista, poderão sempre descobrir o seu material complementar on-line e este levá-los ao seu trabalho. O material suplementar “torna o seu artigo mais detectável, dando às pessoas uma outra via de encontrar a sua pesquisa”.
  3. A publicação de material suplementar pode ajudar na prevenção do plágio. Se os seus métodos, materiais e conjuntos de dados completos estiverem on-line, um detector de plágio pode identificar qualquer um que esteja tentando plagiar o seu trabalho. Algumas bolsas de pesquisa podem exigir provas de suas coletas de dados anteriores; portanto, ter dados on-line na forma de material suplementar ajuda você a cumprir os requisitos de financiamento.
  4. As versões on-line do seu material suplementar fornecem um backup. Se você perder acidentalmente os seus dados ou métodos, devido a uma pane no computador, pode ter a certeza de que os dados ainda existirão on-line no banco de dados de material suplementar eletrônico da revista.

Como preparo material suplementar?

Não há uma resposta única para essa pergunta, porque cada revista tem um padrão diferente para material suplementar. Quando você começar a preparar o texto do seu artigo para publicação, verifique sempre as diretrizes de autor da sua revista alvo. Estas diretrizes lhe dirão como a revista prefere que você envie o seu material suplementar. As revistas também têm padrões diferentes que gerem o que pode ser incluído como material suplementar. Por exemplo, a maioria das revistas exige que os autores descrevam os materiais e métodos no corpo do artigo. No entanto, a Science agora exige que os autores submetam a maioria de seus materiais e informações de métodos como material suplementar.

Ao verificar as diretrizes de autor da revista alvo, assegure-se de anotar os tipos de arquivos aceitos  como material suplementar. Muitas revistas aceitam apenas arquivos em determinados formatos, ou pode haver tipos de informações que eles não aceitam. Por exemplo, a Springer tem uma lista de 13 formatos de arquivo suportados para áudio, vídeo e animações para a sua revista. Verifique se os seus arquivos preenchem esses requisitos.

Em seguida, determine como você deve preparar o material suplementar e como referencia-lo no texto. Algumas revistas podem solicitar que cada arquivo de material suplementar seja enviado em separado. Outras preferem que todo o material esteja contido em um único arquivo .pdf ou .doc. Além disso, algumas revistas solicitam o envio de todo o material suplementar em um ficheiro.zip. Se você enviar material suplementar, poderá ser necessário você referenciá-lo no corpo principal do artigo. Muitas revistas possuem um formato específico para essas referências. O importante é sempre que possível enviar material suplementar, e verificar cuidadosamente os requisitos no site da sua revista alvo.

Quais são as suas maiores dúvidas sobre o material suplementar? Ele já o ajudou em suas publicações? Conte para nós em um comentário!

Subscribe
Notify of
guest
0 Comments
Inline Feedbacks
View all comments
X

Inscreva-se para ler mais

Inscreva-se gratuitamente para obter acesso completo a todos os nossos recursos em pesquisa escrita e publicação acadêmica, incluindo:

  • 2000+ artigos de blogs
  • 50+ Webinars
  • 10+ Podcasts especializados
  • 50+ Infográficos
  • Fórum Q&A
  • 10+ eBooks
  • 10+ Checklists
  • Guias de Pesquisas
[i]
[i]
[i]
[i]