17

Software para criação de imagens e figuras científicas

No processo de pesquisa acadêmica, os dados obtidos pelos pesquisadores só passam a significar algo quando são publicados. Parte do processo de publicação envolve a capacidade de gerar imagens e figuras científicas que representem as descobertas. As revistas acadêmicas têm um conjunto de padrões para as imagens e figuras a serem publicadas. Essas diretrizes de estilo costumam incluir determinadas características, como o tamanho da imagem ou figura, a resolução, o espaçamento, o tamanho e o estilo da fonte, o tipo de arquivo e o layout.

O processo de criar uma imagem ou figura para um artigo pode ser bastante demorado e, para os pesquisadores mais jovens, isso pode ser muito assustador. Cada revista acadêmica tem seus próprios requisitos, de modo que cada vez que um pesquisador submete um artigo para publicação, ele precisa prestar muita atenção a essas diretrizes e segui-las à risca. Felizmente, com os avanços nos processos de publicação e nas submissão on-line, isso pode ser bem tranquilo. Na verdade, há vários programas de software disponíveis para os pesquisadores que tornam a preparação de figuras e imagens algo que anda de mãos dadas com a coleta de dados.

Usando software para criar imagens e figuras

Cada pesquisador tem seu próprio programa de software favorito (ou vários programas) que ele usa quando cria imagens e figuras científicas. Há vários programas disponíveis que auxiliam na preparação de imagens e figuras, e cada um tem seus recursos e características exclusivas. Aqui apresentamos um breve resumo de alguns dos programas de software mais usados.

  • O ImageJ é um programa de processamento de imagem que foi desenvolvido nos National Institutes of Health. Está disponível gratuitamente e sua funcionalidade pode ser estendida através de plug-ins em Java e macros graváveis. O ImageJ permite que os usuários editem, analisem, processem, salvem e imprimam imagens coloridas e em escala de cinza de 8 bits, inteira de 16 bits e de ponto flutuante de 32 bits. É compatível com muitos formatos de arquivo de imagem e suporta pilhas de imagens. O ImageJ pode ser usado para calcular a área e as estatísticas de valor de pixel de seleções definidas pelo usuário e de objetos com limiar de intensidade. Ele mede distâncias e ângulos e pode ser usado para fazer histogramas de densidade e gráficos de perfil de linha. Basicamente, ele permite a análise e a preparação de imagens, e as imagens salvas podem ser facilmente importadas para outros programas de software para processamento adicional.
  • O PowerPoint é um programa de software que faz parte do Microsoft Office. Ele oferece aos usuários a capacidade de realçar imagens e figuras por meio de recursos como recortar, adicionar texto, alinhar, redimensionar e alterar o brilho e o contraste. Muitos pesquisadores consideram esse um mecanismo-padrão para criar imagens e figuras à medida que coletam dados, porque esse formato costuma ser usado para fins de apresentação. Imagens e figuras criadas com o PowerPoint podem ser salvas como outros tipos de arquivo para serem exportados para outros programas de software para processamento adicional, se necessário.
  • O Adobe Photoshop é considerado o mais poderoso programa de manipulação de imagens existente. Ele deve ser usado com cuidado ao manipular imagens para publicação em periódicos científicos, pois contém tantos recursos para aprimorar imagens que é fácil violar inadvertidamente as regras de manipulação de imagens definidas pelas editoras. As imagens podem ser redimensionadas e a resolução e a cor podem ser alteradas. Além disso, podem ser feitos ajustes usando os níveis, curvas e recursos de brilho e contraste. Uma das principais características do Photoshop é que várias imagens podem ser combinadas para criar figuras para publicação usando camadas e técnicas de mascaramento. Há uma curva de aprendizado considerável com o Photoshop, mas uma vez que o usuário tenha aprendido o básico, é uma ferramenta muito poderosa para os cientistas.
  • O Adobe Illustrator é outro software popular de edição de imagens. É um programa de desenho baseado em vetores que permite ao usuário importar imagens, criar desenhos e alinhar várias imagens em uma única figura. A figura gerada pode ser exportada como uma imagem de alta resolução pronta para publicação. O Illustrator permite ao usuário personalizar totalmente e dar acabamento às suas figuras. Ele tem uma grande caixa de ferramentas com muitos recursos que podem ser usados para criar imagens e figuras de alta qualidade.

Dicas para preparar figuras

Embora muitos pesquisadores possam achar a preparação de figuras uma tarefa cansativa, com as ferramentas certas ela pode, na verdade, ser uma tarefa bem leve. Muitos cientistas usam uma combinação dos programas de software acima mencionados para criar suas figuras. Cada programa tem suas próprias características especiais e, dependendo da preferência dos usuários, alguns aspectos são bastante intuitivos. Aqui estão algumas dicas importantes que você deve ter em mente ao preparar imagens e figuras durante o processo de preparação do manuscrito.

  • Certifique-se de seguir as diretrizes da revista exatamente como estão escritas. Se você não seguir esses padrões, a revista poderá enviar o seu artigo de volta automaticamente sem ser revisado.
  • Verifique o que é considerado fraude de manipulação de imagem, pois isso pode causar rejeição e constrangimento.
  • Revise as figuras para ver se não têm erros antes de enviar o seu artigo. Quando você se concentra nos detalhes da aparência da imagem, talvez não se concentre no conteúdo real. Certifique-se de que a figura reflete os dados que você está apresentando no texto.
  • É sempre uma boa ideia imprimir suas imagens antes de enviá-las. Isso garantirá que elas sejam bem apresentadas para os revisores.

Leave a Reply

avatar
  Subscribe  
Notify of