17

As ferramentas mais recomendadas para a criação de mapas de literatura

This article is also available in: English, Turkish, Spanish, and Russian

Uma das partes mais importantes na pesquisa científica é a construção da bibliografia para uma determinada área de conhecimento. Neste processo, a revisão da literatura tem que ser um processo sistemático para selecionar e interpretar artigos científicos que melhor se relacionam a natureza do tema de pesquisa.

A construção do conhecimento é iterativa e cumulativa, e o crescente volume de estudos publicados nos últimos 20 anos dificulta identificar e organizar as informações pertinentes a um determinado tema de pesquisa, tornando a construção bibliográfica uma tarefa extremamente longa e trabalhosa.

Mesmo com a utilização de ferramentas online que fazem buscas de artigos utilizando-se de palavras-chave, como o PubMed e o Google Scholar, o levantamento bibliográfico pode ser difícil. Frequentemente, durante a procura por palavras-chave, obtemos centenas ou milhares de artigos associados a pesquisa, sendo estes artigos não necessariamente os mais relevantes ao tema de pesquisa.

Assim, uma das soluções para resolver esses problemas e ajudar pesquisadores a construir elaboradas listas bibliográficas, foi o desenvolvimento de mapas de literatura.

O que é o mapeamento de literatura?

O mapeamento de literatura é o processo de criação de uma representação diagramática e visual para descrever a bibliografia referente ao tema de pesquisa estudado. Geralmente, um mapeamento de literatura correlaciona os diversos artigos de uma mesma área de estudo através de suas proximidade e similaridade.

No mapeamento bibliográfico, uma rede de artigos é representada através de nós conectados por arestas. Normalmente, o mapa bibliográfico mostra cada nó da rede com diferentes tamanhos, representando o número de citações do artigo correspondente. As arestas, por sua vez, representam a relação de citações que interligam os artigos mapeados, sendo que nós maiores tendem a possuir uma maior quantidade de arestas.

A vantagem do mapa bibliográfico é a fácil visualização de artigos centrais a tese proposta, isso porque cada um dos trabalhos representados mostra o quão bem citado ele é. Além disso, a construção de um mapa de literatura ajuda a organizar suas ideias, a investigar os principais problemas e descobertas no seu campo de pesquisa, e entender como os diferentes artigos se correlacionam através de descobertas similares.

A seguir, vamos listar algumas das ferramentas mais utilizadas para a criação de mapas de bibliografia e descrever suas características:

Open Knowledge Maps (OKMaps)

O OKMaps é uma ferramenta que utiliza palavras-chave para buscar os artigos mais relevantes em bancos de dados contendo mais de 28 milhões de publicações. A paritr desta busca, ele constrói um mapa bibliográfico com artigos relacionados, fornecendo uma interface visual para as tradicionais buscas por artigos que se utilizam de palavras-chave. É uma ferramenta poderosa que permite a rápida atualização de pesquisadores em temas em alta e identifica na literatura as descobertas científicas mais recorrentes e confiáveis.

Entretanto, uma desvantagem do OKMaps é a utilização de palavras-chave para a realização da pesquisa. Assim, se o usuário pesquisar por um tópico utilizando palavras-chave que não sejam precisas, o mapa bibliográfico resultante pode não ser o mais fidedigno ao tema de interesse.

Para solucionar tal problema, outras ferramentas de criação de mapas bibliográficos se aperfeiçoaram para utilizar artigos como entrada de pesquisa, ao invés de palavras-chave. A vantagem destas ferramentas é a possibilidade de basear a pesquisa e a construção do mapa bibliográfico em um ou mais artigos de referência. A seguir apresentamos alguns exemplos de ferramentas que produzem mapas bibliográficos a partir de artigos publicados.

Connected Papers

Connected Papers é uma ferramenta simples e eficiente que permite a construção de mapas bibliográficos utilizando um artigo científico como referência de busca. Nele, um mapa bibliográfico é automaticamente gerado contendo cerca de 25 artigos que mais relacionam ao artigo original utilizado na pesquisa.

Interessantemente, o Connected Papers cria uma rede de artigos não baseado em citações, mas nas correlações entre as referências bibliográficas dos artigos apresentados. Esta lógica busca construir um mapa bibliográfico baseado na similaridade de referências, incluindo também aquelas mais comumente citadas na literatura.

Uma dica aqui é a construção do mapa bibliográfico utilizando um bom artigo de revisão como referência para realizar a busca. Desta maneira, os trabalhos mais importantes do tópico em questão estarão presentes em seu mapa bibliográfico.

INCITEFUL

Inciteful é uma ferramenta que realiza buscas de forma similar ao Connected Papers. Entretanto, ao invés de utilizar apenas um artigo relevante como referência de busca, a ferramenta Inciteful permite a construção de mapas bibliográficos utilizando múltiplos trabalhos como referência para a busca.

É claro que, se você possuir apenas um artigo relevante, sua busca poderá ser realizada da mesma maneira. Entretanto, aqui entra uma vantagem da utilização do Inciteful para a construção de mapas mais sofisticados: os artigos de um mapa inicial resultante de uma busca usando um artigo relevante como referência podem ser utilizados para refinar uma segunda busca. Assim, mapas iterativos podem ser criados utilizando o artigo central original e também os artigos resultantes do primeiro mapa que o usuário julgar mais relevantes ao tópico. Após duas rodadas iterativas de construção de mapas bibliográficos, o usuário certamente terá um resultado muito mais refinado e centrado no tema de interesse, contendo os artigos mais importantes na área.

Além disso, a busca bibliográfica utilizando o Inciteful também produz listas de artigos com maior similaridade bibliográfica, dos artigos mais importantes presentes no mapa de acordo com sua citação, os trabalhos mais recentes dos top 100 autores relacionados ao tema buscado, e os artigos recentes mais importantes. Importante ressaltar que esses resultados podem ser ainda filtrados por palavras-chave, tornando Inciteful uma poderosa ferramenta na construção de mapas bibliográficos.

Conclusão

O árduo processo de levantamento bibliográfico pode ser amplamente facilitado através da construção de mapas bibliográficos. A utilização de ferramentas modernas de inteligência artificial para a construção dos mapas bibliográficos pode trazer grandes vantagens aos pesquisadores como, por exemplo, rapidamente identificar os artigos mais relevantes e encontrar mais facilmente artigos correlacionados. Estas ferramentas podem também proporcionar clareza na visualização do tema de estudo e ajudar na organização das idéias e da literatura do campo estudado. Sendo assim, todo pesquisador deveria considerar a utilização dessas ferramentas para a construção de mapas bibliográficos durante suas pesquisas.

Leave a Reply

avatar
  Subscribe  
Notify of
X

Inscreva-se para ler mais

Inscreva-se gratuitamente para obter acesso completo a todos os nossos recursos em pesquisa escrita e publicação acadêmica, incluindo:

  • 2000+ artigos de blogs
  • 50+ Webinars
  • 10+ Podcasts especializados
  • 50+ Infográficos
  • Fórum Q&A
  • 10+ eBooks
  • 10+ Checklists
  • Guias de Pesquisas
[i]
[i]
[i]
[i]