17

Coerência e coesão: como escrever claramente facilita a aceitação de um artigo

Coerência e coesão são qualidades essenciais para uma boa redação acadêmica. Na escrita acadêmica, o fluxo de ideias de uma frase para a seguinte deve ser suave e lógico. Sem coesão, o leitor não vai entender os principais pontos que você está tentando fazer. Isso também dificulta a legibilidade. A coesão é uma pré-condição necessária para a coerência. Há uma diferença entre os dois termos: a coesão é alcançada quando as ideias são bem conectadas no nível das frases, enquanto a coerência é alcançada quando as ideias são bem conectadas como um todo. Além disso, a coesão concentra-se na gramática e no estilo do seu trabalho.

O que é coerência?

”Coerência” também significa “clareza de expressão” e é criada quando se usam vocabulário e gramática corretos. Afinal, o objetivo da escrita é beneficiar os leitores. Sem coerência e coesão, os leitores podem perceber oscilações no texto e sentir como se houvesse lacunas nas ideias apresentadas. É óbvio que textos sem coerência são difíceis de ler e compreender. Falta de coerência acaba com todo o propósito da escrita, que é transmitir as ideias de maneira clara e eficiente. Existem estratégias que você pode usar para garantir coerência e coesão na escrita acadêmica.

Exemplos de parágrafos coesos e não coesos

A coerência e a coesão de parágrafos faz com que eles tenham unidade. Para isso, há duas coisas a serem lembradas: cada parágrafo deve ter um único tópico (encontrado na frase de tópico) e as frases dentro dele devem fornecer mais detalhes do que a frase de tópico, mantendo o foco na ideia apresentada. O parágrafo abaixo demonstra falta de unidade:

Exemplo não coeso: Cães são caninos que as pessoas domesticaram há muito tempo. Os lobos são predecessores dos cães e ajudam as pessoas de várias maneiras. Existem várias razões para possuir um cão, e a mais importante é o companheirismo.

Exemplo coeso: Os cães são caninos que as pessoas domesticaram há muito tempo, principalmente por razões práticas. Apesar de cães descenderem de lobos, eles são dóceis e podem ser mantidos em casas. Pelo fato de os cães serem dóceis, as pessoas podem ter várias razões para possuir um cachorro, como por exemplo o companheirismo.

Observe que no exemplo não coeso, as ideias não estão organizadas logicamente. As frases não são conectadas por transições e dão aos leitores ideias novas que não são encontradas na frase de tópico. Assim, o parágrafo é difícil de ler, deixando os leitores confusos sobre o assunto. Por outro lado, o exemplo coeso tem ideias organizadas logicamente. Todas as ideias neste exemplo fluem a partir da frase de tópico. Além disso, elas dão mais detalhes sobre o tópico, mantendo seu foco na frase de tópico.

Como dar coerência

É importante concentrar-se na coerência ao escrever no nível das frases. No entanto, a coesão suaviza o fluxo da escrita e também deve estar presente. Existem várias maneiras de garantir uma escrita coerente:

  • Escreva frases que fluem, variando os comprimentos e estruturas, usando pontuação correta e com uma grande variedade de palavras
  • Use transições simples, como “além disso”, “portanto”, “assim”, “pelo contrário”, “da mesma forma”, “ao mesmo tempo”, “em outras palavras”, etc.
  • Repita suas palavras-chave, mas tenha cuidado com repetições excessivas
  • Repita estruturas de frases, uma técnica retórica que pode ser usada no lugar da coesão para destacar o paralelismo entre as frases
  • Garanta a consistência temática
  • Comece cada frase ou parágrafo com informações que sugiram o conteúdo da frase seguinte

A escrita acadêmica melhora com coerência e coesão. Sem isso, os leitores ficarão confusos e, eventualmente, desinteressados do artigo. Suas ideias então se perdem e o objetivo principal da escrita não é alcançado.

Dicas e estratégias

Existem seis maneiras de criar coerência, que você achará úteis ao dar o tratamento final ao seu artigo. Criar coerência não é tão difícil quanto parece, mas você precisará das ferramentas e estratégias certas para alcançá-la.

  • O sistema Lexis cria coesão usando sinônimos, hipónimos e superordenadas. O uso de cadeias léxicas cria variedade na escrita e evita a monotonia.
  • Referências criam coesão usando pronomes possessivos (por exemplo, seu, sua, etc.), pronomes (por exemplo, ela, eu, etc.) e determinantes (por exemplo, esses, estes, aqueles, etc.).
  • Substituição, que é o uso de uma palavra diferente no lugar de uma palavra mencionada anteriormente (por ex. “Eu comprei uma bolsa de grife hoje. Ela fez o mesmo. ”)
  • Elipse é a remoção ou omissão de palavras porque o seu significado está implícito no contexto (por ex. “Ele frequenta aulas de ioga à tarde. Espero que eu também possa.”)
  • Substantivos coesos são apelidados de “substantivos guarda-chuva” porque eles resumem muitas palavras em uma.
  • Conjunções são palavras que listam ideias (por exemplo, “primeiro”, “próximo”, “depois”, “por último”, etc.)

A escrita acadêmica deve ser concisa, coerente e coesa. Manter essas três qualidades envolve o uso de várias estratégias para transmitir ideias ao leitor. Afinal, esse é o ponto principal de qualquer tipo de escrita.

Leave a Reply

avatar
  Subscribe  
Notify of