17

10 tipos de má conduta científica

Comportamentos que seriam considerados má conduta científica podem ocorrer em todas as etapas de um protocolo de pesquisa. Você pode encontrar diferentes tipos de má conduta científica em diferentes etapas, desde a origem da própria pesquisa até a publicação dos resultados.

Tipos comuns de má conduta científica

Abaixo estão listadas as 10 principais transgressões que os revisores e editores de revistas costumam verificar, incorporando conteúdo tanto da Associação Mundial de Editores Médicos (WAME) quanto do Escritório de Integridade em Pesquisa dos EUA:

  1. Apropriação indevida de ideias — apropriar-se da propriedade intelectual de outras pessoas, talvez como resultado da revisão de um artigo solicitação de bolsa ou dotação de outra pessoa, e dar continuidade à ideia como se fosse sua.
  2. Plágio — utilizar palavras, trabalhos publicados, processos de pesquisa ou resultados de outra pessoa sem dar o crédito apropriado através de uma citação completa.
  3. Autoplágio — reciclagem ou reutilização do seu próprio trabalho anterior sem uma citação apropriada.
  4. Impropriedade de Autoria — reivindicar uma autoria não merecida em seu próprio nome, excluir colaboradores substanciais da coautoria, incluir não contribuintes como autores, ou submeter trabalhos com vários autores a periódicos sem o consenso de todos os autores nomeados.
  5. Deixar de cumprir requisitos legais e regulamentares — violações intencionais de regras relativas ao uso seguro de produtos químicos, cuidados com seres humanos e animais submetidos a experimentos, uso inadequado de drogas ou equipamentos de pesquisa e uso inadequado do orçamento de pesquisa.
  6. Violação de práticas de pesquisa geralmente aceitas — isso pode incluir a proposta do estudo de pesquisa, a manipulação de experimentos para gerar resultados desejados, práticas analíticas ou estatísticas enganosas para gerar resultados desejados, ou relato impróprio de resultados para apresentar um resultado enganoso.
  7. Falsificação de dados — em vez de manipular os experimentos ou os dados para gerar resultados desejados, esta transgressão simplesmente falsifica integralmente os dados.
  8. Deixar de dar suporte à validação de sua pesquisa — recusar-se a fornecer conjuntos de dados completos ou materiais de pesquisa necessários para facilitar a validação de seus resultados por meio de estudos de replicação.
  9. Deixar de responder a casos conhecidos de tentativas malsucedidas de validação — pesquisas publicadas que se descobre serem imprecisas devem ser retiradas do periódico que as publicou.
  10. Comportamento impróprio em relação a suspeita de má conduta — deixar de cooperar com quaisquer acusações de má conduta feitas contra você, deixar de relatar má conduta conhecida ou suspeitada, destruição de provas relacionadas a acusações de má conduta, retaliação contra qualquer pessoa envolvida em uma acusação de má conduta, fazer conscientemente falsas acusações de má conduta.

É uma questão de integridade

Em termos de gravidade, qualquer má conduta que prejudique a integridade do processo de pesquisa, em especial as etapas do método científico, é considerada uma transgressão maior do que qualquer má conduta subsequente na publicação de resultados de pesquisa. Obviamente, a falsificação de dados é uma transgressão muito mais grave do que a exclusão de um coautor qualificado.

No entanto, já que muitos dos casos de má conduta listados acima podem acarretar severas penalidades, incluindo a perda de licenças e a prisão, deve-se fazer todos os esforços para distinguir entre erro humano honesto e intenção deliberada de fraudar.

Leave a Reply

avatar
  Subscribe  
Notify of