A revisão por pares “fast track” ajuda os pesquisadores?

21 July 2014  |  Postado em Mundo Editorial Científico, Notícias, O Mundo da Ciência   |  Sem Comentário  |  Faça um Comentário

Revisão por ParesAntes de responder a esta questão é preciso entender o que é a revisão por pares fast track e como ela se diferencia do método de avaliação por pares mais usual. Toda a distinção aqui se baseia no tempo que os processos levam pare serem concluídos: na revisão do tipo fast track ocorre uma espécie de aceleração da etapa de revisão dos artigos e às vezes também dos demais processos, chegando ao encurtamento do próprio tempo de publicação.

Dado os critérios de qualidade de indexadores internacionais para publicações acadêmicas online, o ideal é que todo o processo de avaliação dos artigos por parte dos periódicos não ultrapasse o prazo de 90 dias, mas na modalidade fast track esse prazo pode diminuir para 60 dias ou até menos que isso, já que existe a modalidade super fast track, na qual a revisão por pares pode ser feita em 72 horas e em alguns casos a publicação pode ser realizada em menos de seis semanas após a submissão.

Como artigos são escolhidos para fast track?

Alguns periódicos utilizam o processo de avaliação por pares fast track com frequência, enquanto outros quase nunca e outros ainda em porcentagem igual àquela dos artigos cujo processo segue o fluxo “desacelerado” habitual. A prática é mais comum no universo das Ciências Biológicas e a razão para isso é a principal justificativa para a implantação deste modo acelerado de avaliação: dar rápida visibilidade a artigos que apresentam grande contribuição à sua área e potencial de implicações práticas imediatas. Como o trâmite habitual de publicação da submissão à veiculação pode ser bastante longo (chegando até mesmo a um ano), os periódicos escolhem artigos de altíssima qualidade quanto à contribuição apresentada e empregam o método de avaliação por pares fast track a fim de apresentá-los mais rapidamente à comunidade científica.

Alguns editores de periódicos confessam também que às vezes o método é usado para evitar que um material de qualidade que tenha sido apresentado a determinado periódico tenha suas descobertas divulgadas antes em outra publicação cujos processos de avaliação sejam mais rápidos. De todo modo, o emprego da revisão fast track tem sempre o mesmo objetivo: apressar a divulgação de resultados e pesquisa relevantes à comunidade acadêmica, potencializando sua contribuição.

Tempo versus Qualidade

Mas quais seriam os efeitos disso para o universo da publicação acadêmica? Será que a revisão por pares fast track afeta os índices de qualidade e rejeição dos artigos avaliados? Um estudo realizado pelo pesquisador William Ghalil, da Universidade de Calgary, que analisou artigos publicados nos periódicos New England Journal of Medicine e The Lancet, concluiu que artigos avaliados pelo método fast track possuem os mesmos índices de citação que aqueles avaliados de forma tradicional, sendo que detectou-se ainda que os primeiros foram considerados ligeiramente mais úteis à prática clínica que estes últimos.

Embora não existam muitas pesquisas sobre a relação entre redução de tempo e qualidade dos artigos nos quais são empregados o método de revisão por pares fast track no processo de avaliação, os editores que o empregam garantem que a aceleração dos processo não interfere na qualidade do material, uma vez que os critérios de avaliação empregados são os mesmos usados no modelo de revisão convencional. Deve-se levar em conta também que este método é principalmente empregado para avaliar artigos de contribuição de ponta, logo, a premissa de seleção em si já traz uma exigência de alta qualidade embutida. No caso de artigos que apresentam contribuição clínica, o método de revisão fast track torna-se particularmente importante por agilizar a divulgação de descobertas que contribuem para melhorar a prática vigente, como revelado no estudo citado.

Anterior
Papel dos revisores em combater o plágio
Próximo
15 Equívocos Relacionados aos Serviços de Tradução

Escreva seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *