Regras de Publicação em Periódicos

keep-calm-e-siga-as-regrasA submissão de artigos a periódicos acadêmicos exige muito mais que a organização da pesquisa em um texto legível, que apresente boa argumentação e resultados relevantes. Antes de avaliar o conteúdo do artigo, os editores verificarão se ele obedece às exigências do periódico. Essas normas tratam da formatação específica de cada publicação, ou seja, da extensão do texto, do tamanho da fonte e do espaçamento, do modo de inserir citações etc. Caso o artigo não seja aprovado nessa primeira etapa, ele será automaticamente rejeitado, sem que o conteúdo seja avaliado.

A padronização é requisitada porque a maioria das revistas não possui profissionais responsáveis por essa normatização. Logo, a atividade fica a cargo dos autores.

O problema ocorre quando o artigo não é aceito, gerando, além de frustração, a sensação de perda de tempo, visto que para submeter o texto a outra publicação, será necessário adequá-lo a uma nova formatação. Desse modo, pode-se dizer que os pesquisadores estão sujeitos a um sistema no qual o artigo os pertence, mas as regras do jogo estão em poder dos periódicos.

Seu artigo, suas regras

Uma iniciativa da Elsevier, uma das maiores editoras de Ciência, Tecnologia e Saúde, pode ser a solução para esse problema. Lançado em 2011, o “Your Paper, Your Way” (YPYW) define que não será necessário formatar os artigos em um primeiro momento. A submissão inicial poderá ocorrer por meio de um arquivo sem formatação específica e, nesse caso, apenas o conteúdo do trabalho será avaliado.

Para testar a eficácia do projeto “Your Paper, Your Way”, a Elsevier realizou uma pesquisa com 3.958 autores e 70% deles considerou a experiência positiva. Foram observadas ainda as avaliações relativas à nova formatação de figuras e tabelas, que passaram a ser inseridas no próprio documento.

Em busca de praticidade

Após o sucesso da iniciativa, a Elsevier estendeu o programa a mais de 650 periódicos de diferentes áreas. É importante ressaltar, no entanto, que o projeto evita a perda de tempo da pré-formatação antes que os pesquisadores saibam se o trabalho será publicado, mas isso não quer dizer que a etapa de formatação desaparecerá do processo, como ocorre em alguns periódicos de acesso livre. Após a aprovação, os autores precisarão adequar o trabalho às normas da revista, como de costume.

O “Your Paper, Your Way” parece uma boa alternativa para os pesquisadores. Afinal, considerando que a maior parte dos artigos submetidos é descartada, por que os autores precisam refazer a pré-formatação a cada nova submissão? É uma exigência que parece incoerente e pouco produtiva. Desse modo, outras revistas poderiam se basear no sucesso dessa proposta, simplificando o processo de publicação e permitindo que o pesquisador ocupe mais tempo com o que realmente importa: a ciência.

Anterior
Estratégia de publicação para a sua pesquisa
Próximo
Qual a diferença entre colaboração e coautoria?

Escreva seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *