Google Scholar – Vantagens, desvantagens e como os autores podem usá-lo a seu favor

23 June 2014  |  Postado em Dicas para Autores, Pesquisa Online   |  Sem Comentário  |  Faça um Comentário

Blog-google-scholarAs ferramentas que a internet oferece aos pesquisadores para agilizar e ampliar o acesso à informação são de grande avalia, sendo uma delas o Google Scholar.

O Google Scholar surgiu em 2004 – tendo adquirido uma versão em português em 2006, o Google Acadêmico – e é uma ferramenta de pesquisa do Google voltada à busca de fontes acadêmicas. Isso significa que ao digitar a palavra-chave que está procurando no Google Scholar, os resultados correspondentes à sua pesquisa serão buscados prioritariamente em fontes acadêmicas – inclusive periódicos e servidores de bibliotecas –, e, caso a obra procurada esteja disponível na íntegra online, será possível visualizá-la. Desta forma o pesquisador economiza tempo, uma vez que a triagem dos resultados de pesquisa será mais breve que aquela necessária numa busca geral, em que resultados de fontes diversas aparecem.

Dicas de busca do Google Scholar

O básico das dicas de busca do Google Scholar é semelhante àquelas de busca no Google, a começar pela precisão e concisão na escolha das palavras-chaves. O diferencial aqui é que você pode refinar ainda mais a sua busca excluindo determinadas palavras da mesma, delimitando um intervalo temporal e ainda focando em resultados de um único autor ou um único periódico. Todas essas possibilidades são oferecidas pela funcionalidade “Busca Avançada” e permitem uma pesquisa de informações bem precisa.

Para os que possuem conta no Google, é possível ainda aproveitar outras vantagens do Google Scholar criando nele um perfil que apresenta uma série de funcionalidades. A funcionalidade “Minha Biblioteca” permite armazenar trabalhos acadêmicos encontrados em pesquisas para acesso posterior; a funcionalidade “Minhas Citações” administra o índice de citações de suas publicações que possuam algum diretório online; a funcionalidade “Minhas Atualizações” lhe recomenda artigos a partir do seu histórico prévio de buscas; a funcionalidade “Alertas” permite que sejam criados alertas referente a determinados temas e palavras-chaves e que são enviados quando novas publicações dentro destes critérios são indexadas; por fim, a funcionalidade “Métricas” permite que se consulte os periódicos mais relevantes por área, hierarquizados por número de citações recebidas.

Embora muito úteis, algumas observações se fazem necessárias em relação a estas funcionalidades. As funcionalidades “Minhas Citações” e “Minhas Atualizações” são mais eficazes caso você torne seu perfil do Google Acadêmico público. E no Scholar em português, o Google Acadêmico, o ranking de periódicos apresentado na funcionalidade “Métricas” só pode ser visualizado na modalidade geral, sem a opção de seleção por área de conhecimento.

Desvantagens do Google Scholar

Embora as vantagens do Google Scholar sejam muitas, sendo a principal delas a possibilidade de acesso a várias fontes distintas através de uma única ferramenta disponibilizada gratuitamente, obviamente esta não é perfeita. Talvez uma das principais desvantagens do Google Scholar seja o fato de que a ferramenta não cobre igualmente os resultados de todas as áreas de conhecimento, apresentando uma particular debilidade nas áreas de Humanidades. Outra fragilidade no quesito acadêmico é a forma como os resultados de busca são hierarquizados, que passa pela quantidade de citações, logo, os mais citados aparecem nos primeiros lugares das buscas. Porém, ser bem ou mal rankeado no algoritmo do Google requer que a página esteja otimizada segundo os critérios do mesmo, o que implica dizer que fontes relevantes podem ficar de fora por não estarem adequadas a estes critérios.

Há ainda outros problemas periféricos relacionados à própria natureza da ferramenta: como o Google Scholar é uma parte do Google, um sistema de buscas geral, algumas vezes aparecem nas buscas resultados de fontes não acadêmicas ou ainda fontes imprecisas ou desatualizadas. Além disso, sendo um buscador, o Google Scholar indica fontes, mas não garante acesso a elas, casos de muitos artigos publicados em periódicos internacionais que exigem uma taxa de acesso. Ainda assim, sendo uma ferramenta de busca acadêmica de livre e fácil acesso, o Google Scholar pode ser muito útil aos pesquisadores em geral.

Anterior
A Ulatus lança um novo site direcionado aos clientes Brasileiros
Próximo
O fator de impacto é realmente importante?

Escreva seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *