O que é o Eigenfactor e qual sua relevância na avaliação de periódicos?

11 August 2014  |  Postado em Mundo Editorial Científico, Produção Científica Mundial   |  Sem Comentário  |  Faça um Comentário

eigenfactor_logoComo avaliar um periódico? Sendo periódicos científicos obras compostas por um conjunto de artigos, a questão não é de fácil resposta e há formas distintas de se fazer isso em diferentes áreas de conhecimento e em diferentes países. Uma forma recente de avaliar periódicos é o índice eigenfactor, desenvolvido em 2007 na Universidade de Washington por uma equipe coordenada pelo professor Carl Bergstrom.

Como funciona o Eigenfactor?

O eigenfactor é um índice de caráter quantitativo e seu objetivo é calcular a importância total de um periódico para a comunidade científica, abrangendo dados a partir de 1995 até os dias atuais. Para ser calculado, este índice leva em consideração as citações recebidas pelos artigos de um periódico, adotando como parâmetro também a qualidade dos periódicos científicos nos quais tais citações aparecem (e não apenas a quantidade de citações). Assim sendo, uma citação num periódico de ponta pode valer mais que muitas em periódicos científicos de qualidade apenas mediana.

Os dados usados para o cálculo do eigenfactor são provenientes do Thomson Scientific’s Journal Citation Reports (JCR), portanto, são avaliados os periódicos científicos nele listados. As notas aferidas aos periódicos científicos avaliados são escalonadas de modo que somadas sejam equivalentes a 100. Sendo um índice quantitativo, quando o número de artigos publicados em determinado periódico aumenta (mantidos intactos os demais aspectos avaliados), seu eigenfactor aumenta em mesma proporção (ex: se o número de artigos dobrar, dobra o eigenfactor).

Cálculo da influência do artigo a partir do eigenfactor

Enquanto o eigenfactor é o cálculo do valor geral de um periódico fornecido por todos os artigos nele publicados ao longo de um dado ano, a influência do artigo (article influence) é um índice que mede a influência média de todos os artigos publicados num periódico levando em consideração dados coletados nos primeiros cinco anos que sucedem a publicação.

Considerado um índice análogo ao fator de impacto (Thomson Reuters), a influência do artigo é calculada a partir da divisão do eigenfactor de um periódico pela fração de artigos nele publicados. As frações são normalizadas de forma que a média geral de influência dos artigos listados no JCR seja 1,00. Índices de influência maiores que 1,00 indicam que os artigos de um dado periódico possuem influência acima da média, enquanto índices menores que 1,00 indicam artigos com influência abaixo da média.

Não necessariamente o periódico que possui o maior eigenfactor possui a maior nota média por artigo. Em 2006, por exemplo, o periódico com maior eigenfactor foi o Nature, enquanto aquele com maior influência do artigo foi o Annual Reviews of Immunology.

Qual a relevância dessa métrica?

Apesar de ser caracterizado como um índice de mensuração quantitativo, o eigenfactor nasce com o propósito de melhor destacar o aspecto qualitativo no processo de análise de periódicos, apresentando variáveis mais complexas que aquelas analisadas para o cálculo do fator de impacto. Seu algoritmo é descrito como sendo de “abordagem semelhante ao do Google” por considerar não apenas o número de referências que remetem a determinado periódico, como também a origem destas. O algoritmo do eigenfactor se diferencia também por contabilizar citações provenientes de periódicos da área das Ciências Sociais e por eliminar as chamadas autocitações, ou seja: citações num periódico de artigos também nele publicados não são contabilizadas.

Dado a seu curto tempo de existência, é difícil dizer qual impacto o eigenfactor poderá ter no meio acadêmico como forma de mensurar a qualidade de periódicos científicos. O fato é que ele certamente nasce tentando suprir algumas distorções implicadas na avaliação oferecida pelo fator de impacto (ainda que parta de uma base de dados Thomson Reuters), sendo a principal delas a sobreposição de aspectos quantitativos a aspectos qualitativos.

Anterior
Como reconhecer conflito de interesse
Próximo
Por que instituições de saúde lançam seus próprios periódicos médicos?

Escreva seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *