Dicas para a revisão do texto científico

A revisão do texto científico não pode ser entendida apenas como revisão de língua portuguesa ou inglesa. Na revisão científica eficaz há muito mais para revisar do que corrigir eventuais desvios da norma culta. Um método eficaz para autoanalisar a organização interna da redação científica consiste em verificar os pontos fortes, fracos e evidenciar os domínios que podem ser melhorados.

As sugestões que serão apresentadas a seguir são direcionadas à produção de artigos tanto por autores inexperientes quanto para dissertações e teses. Claro que há muita coisa mais a ser considerada e colocada em prática, mas nunca haverá uma lista completa de tudo que se deva ter em mente na redação de textos de qualquer gênero. Os textos são complexos, o conhecimento é complexo e ainda existem as questões de linguagem formal e do jargão a serem superadas. Basicamente, em qualquer tipo de texto não se pode fugir à regra: é fazendo que se aprende; é refazendo que se aperfeiçoa.

O artigo científico é o meio pelo qual pesquisadores do mundo inteiro divulgam seus trabalhos investigativos. Seu conteúdo deve ser mundialmente original e relevante para a ciência. Artigos não são feitos para divulgar implementações ou trabalhos sobre uma determinada área de pesquisa. Artigos existem para divulgar soluções inéditas para problemas independentes de tecnologia.

Um artigo científico deve ser denso, pontual, preciso e claro. Técnicas e modelos propostos devem ser completamente validados e provados. A opinião do autor não importa e deve ser deixada de lado. Um bom artigo é bem organizado, simples e direto.

Antes de enviar um manuscrito para a revisão do texto científico, uma das primeiras tarefas é verificar se o formato submetido é o formato requisitado pelo periódico. Confira tudo: margens, formato das figuras, fontes, formato de referência e da bibliografia. Verifique se a bibliografia está declarada corretamente e se é suficiente, ou seja, se é possível encontrar os artigos referenciados com a informação disponibilizada. Verifique se não há referências faltando ou sobrando.

Leia duas vezes o artigo. A primeira superficialmente só para entender do que se trata, e a segunda bem aprofundada, questionando cada frase. Utilize uma ferramenta de revisão ou faça as anotações no papel. Não deixe de anotar seus comentários. Durante a primeira leitura, marque no texto todas as suas opiniões, sentimentos, espantos, perguntas etc. Na segunda leitura marque tudo. Duvide de cada frase. Se verificar que não provou o que estava escrito, é necessário referenciar alguém que prove ou a frase precisa ser removida ou reescrita. Se a frase pode ser escrita de uma maneira diferente, anote. Frases ambíguas devem ser corrigidas. Afirmações devem possuir referência. A gramática deve ser verificada.

Por conta da grande dificuldade nesse momento de revisão, alguns pesquisadores submetem a redação de seus estudos aos pares não só para considerações específicas, mas também para melhorar a qualidade do texto. O que não é fácil, uma vez que a redação científica tem particularidades. Quando não conseguem aperfeiçoá-la, buscam ajuda externa, ou seja, de revisores especializados, os quais fazer Revisão de Dissertação e de Teses em Inglês e também oferecem Revisão de Artigos Científicos. Não há contraindicação para a utilização desse tipo de serviço. A revisão mostra zelo especial com o estudo.

Referências:

Anterior
Editores Acadêmicos Começam a Investir em Vídeos para Promover Livros e Autores
Próximo
Cuidado com as revistas e editoras predadoras

Escreva seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *