O que são os antecedentes num artigo científico?

28 April 2019  |  Postado em Manuscript & Grants, Reporting Research   |  Sem Comentário  |  Faça um Comentário

Então você cuidadosamente escreveu seu artigo e provavelmente já o circulou entre os seus colegas entre dez a quinze vezes. Embora existam muitos elementos para um bom artigo científico, um dos elementos mais importantes para os seus leitores são os antecedentes do seu estudo. São eles que darão um contexto às informações discutidas ao longo do artigo. Os antecedentes podem incluir estudos importantes e relevantes. Isso é particularmente importante se um estudo apoiar ou refutar a sua tese.

Além disso, os antecedentes do estudo discutirão a sua colocação do problema, a sua justificativa e as suas questões de pesquisa. Eles ligam a introdução ao tema da sua pesquisa e garantem um fluxo lógico de idéias. Assim, ajudam os leitores a entenderem as suas razões para conduzir o estudo.

Fornecendo antecedentes

O leitor deve ser capaz de entender o tema e a importância do seu artigo. A extensão e o nível de detalhe dos seus antecedentes também dependem do quanto você precisa demonstrar a sua compreensão do tópico. Preste muita atenção nas perguntas a seguir. Elas ajudarão você a escrever os antecedentes do seu artigo:

  • Existem teorias, conceitos, termos e ideias que possam não ser familiares ao público-alvo e que tornem necessário que você forneçaexplicações adicionais?
  • Existem dados históricos que precisem ser compartilhados para dar um contexto de por que o problema atual surgiu?
  • Existem alguns conceitos que podem ter sido emprestados de outras disciplinas que podem não ser familiares para o leitor e precisam de umaexplicação?
  • Related: Ready with the background and searching for more information on journal ranking? Check
  • Sua pesquisa é tão inédita que precisa de explicações adicionais?Por exemplo, você pode ter usado um método completamente novo.

Qual é a diferença entre a introdução e os antecedentes?

A sua introdução é diferente dos seus antecedentes de várias maneiras. Primeiro, a introdução contém dados preliminares sobre o tema do seu artigo que o leitor provavelmente lerá. Em segundo lugar, os antecedentes do seu estudo discutem o tópico do seu artigo em detalhe, enquanto a introdução dá só uma visão geral. Por fim, a sua introdução deve terminar com as suas perguntas e objetivos de pesquisa, enquanto seus antecedentes não devem incluir esses itens (exceto em alguns casos em que seus antecedentes são integrados à sua introdução). Por exemplo, o modelo CARS (Criando um Espaço de Pesquisa), criado por John Swales, baseia-se em sua análise de artigos de revistas. Este modelo tenta explicar e descrever o padrão organizacional de escrever a introdução em Ciências Sociais.

Pontos a serem observados

Os seus antecedentes devem começar com a definição de um tópico e de um público-alvo. É importante que você identifique qual tópico você precisa revisar e o que o seu público já conhece sobre o tema. Em seguida, pesquise a literatura relevante. Nesse caso, é aconselhável ter um controle dos termos de pesquisa usados e dos artigos que você baixou. Ajuda muito usar um programa de gerenciamento de artigos, como o Papers, Mendeley, Evernote ou Sente. Em seguida, é bom fazer anotações durante a leitura. Tenha o cuidado de copiar as citações absolutamente exatas, palavra por palavra, e certifique-se de colocá-las entre aspas e citar as fontes. Além disso, você deve manter seus antecedentes bem focados, mas equilibrado o suficiente para que seja relevante para um público mais amplo. Para além disso, seus antecedentes devem ser críticos, consistentes e logicamente estruturados.

Escrever os antecedentes do seu artigo não precisa ser uma tarefa assustadora. Há muitos guias que podem ajudar você a organizar os seus pensamentos enquanto você escreve os antecedentes. Eles são a chave para apresentar o tema da sua pesquisa ao seu público e devem ser escritos com base em um conhecimento sólido e de forma bem pensada.

Anterior
Pesquisa conceitual ou empírica: qual é o melhor?
Próximo
Tese e dissertação: saiba a diferença