Porque não estamos prontos para uma mudança radical nos processos de publicação científica

qualidade_quantidadeNum artigo publicado este ano no site do The Guardian, o professor doutor Steve Caplan, pesquisador da área de bioquímica e biologia molecular e filiado à University of Nebraska Medical Center (em Omaha, EUA), questiona os atuais processos de publicação científica a partir das críticas do vencedor do prêmio Nobel de Medicina em 2013, Randy Schekman, aos mesmos. O principal alvo de Schekman é o chamado “fator de impacto” dos periódicos, relacionado à quantidade total de citações que os artigos publicados em determinado periódico recebeu. Tal valor serve para indicar o impacto do periódico e aferir-lhe credibilidade, embora, sendo uma soma total, o resultado seja passível a várias deformações. Para desfazer essa cadeia de valoração, distorcida a seu ver, … [Continue Lendo]

O que é Revisão por Pares?

Revisão por paresO pesquisador passa muito tempo tentando conseguir as condições para realizar seu trabalho. Precisa conseguir verba, equipamentos, assistentes, aprovação do comitê de ética, dentre outros. Tudo para começar o trabalho de coleta de dados. Após a coleta, gasta um grande tempo analisando os dados e depois os interpretando. Em seguida, ele compara os dados que foram obtidos com o que já existe na literatura, sejam dados que deem suporte ao seu trabalho ou dados que possam conflitar com os seus. Por fim, ele escreve tudo isso e envia para uma revista.

Ao enviar para a revista, o pesquisador expõe a alguém seu trabalho para ser criticado. Inicialmente isso é feito por um dos editores responsáveis, que envia uma mensagem de … [Continue Lendo]

Por que universidades não têm retorno ao criarem suas publicações científicas?

publicações científicasComo se sabe, no Brasil os principais periódicos das diversas áreas de conhecimento são editados por instituições de ensino e pesquisa e não possuem fins lucrativos, apesar de também se valerem do método de avaliação da revisão por pares como ocorre nos principais periódicos internacionais. A principal consequência disso para os pesquisadores é a isenção de taxas de submissão e publicação, que no exterior são bastantes elevadas, embora geralmente cobertas pelas instituições às quais os pesquisadores são filiados. Porém, ainda que não arquem com os altos custos de publicação, muitos pesquisadores têm questionado o forte fator comercial dos sistemas de publicações científicas em âmbito internacional.

O fato de grandes empresas e conglomerados comerciais do ramo editorial serem responsáveis por alguns … [Continue Lendo]