Soluções para diminuir o número de pesquisas desonestas

desonestidade_enagoEmbora conhecido como o mundo da busca por verdades ou interpretações objetivas sobre as coisas, o universo da pesquisa acadêmica não está imune a problemas de desonestidade. Ainda que o objetivo maior da Ciência seja produzir e disseminar conhecimento, na prática pesquisadores precisam se sustentar através de seu trabalho no mundo da pesquisa, e as imposições atuais para a sobrevivência no meio acadêmica têm gerado uma série de distorções, estando a maioria delas ligadas ao âmbito da publicação acadêmica.

No contexto atual, pesquisadores precisam publicar trabalhos em periódicos acadêmicos com certa frequência, independente de terem ou não alcançado resultados de pesquisas minimanete conclusivos ou totalmente confiáveis segundo os critérios do rigor científico. Do volume de publicações dependem as chances … [Continue Lendo]

Publicação sem fins lucrativos: Por que periódicos acadêmicos devem adotar?

non-profit-enagoPara aqueles pouco atentos ao universo dos periódicos acadêmicos fora do Brasil – onde predominam as publicações sem fins lucrativos – a pergunta do título pode parecer estranha, mas reflete um dos pontos mais questionados sobre a realidade dos pesquisadores e instituições no contexto internacional. Se aqui as variáveis para escolha da publicação passam pelo conceito e visibilidade dos periódicos acadêmicos, lá fora soma-se a isso o fator preço, uma vez que a publicação num periódico de ponta pode ultrapassar a quantia de cinco mil dólares por artigo. Embora os altos valores possam ser justificados em parte pelos altos custos do processo editorial – sendo uma parte considerável dedicada à publicidade e divulgação – a margem de lucro dos periódico … [Continue Lendo]

Periódicos de acesso livre representam uma ameaça a publicações acadêmicas mais antigas

periódicos de acesso livreJá há muitos anos os chamados periódicos antigos, aqueles mais tradicionais, dominam o circuito de publicação acadêmica em âmbito internacional. Como publicado em artigo recente do site EdTech, as duas maiores editoras do ramo de publicação acadêmica, a Elsevier e a Springer, tiveram juntas uma receita de 4,7 bilhões de dólares em 2013 (3,5 bilhões e 1,2 bilhões, respectivamente) de acordo a relatórios anuais divulgados pelas próprias empresas, o que mostra o quanto os periódicos lucram.

Do outro lado da equação estão as universidades, maiores responsáveis por estes lucros, uma vez que a maior parte da receita dos periódicos vem de pacotes de assinatura de instituições de ensino e pesquisa, que agora começam a rever os altos gastos com … [Continue Lendo]