Porque não estamos prontos para uma mudança radical nos processos de publicação científica

qualidade_quantidadeNum artigo publicado este ano no site do The Guardian, o professor doutor Steve Caplan, pesquisador da área de bioquímica e biologia molecular e filiado à University of Nebraska Medical Center (em Omaha, EUA), questiona os atuais processos de publicação científica a partir das críticas do vencedor do prêmio Nobel de Medicina em 2013, Randy Schekman, aos mesmos. O principal alvo de Schekman é o chamado “fator de impacto” dos periódicos, relacionado à quantidade total de citações que os artigos publicados em determinado periódico recebeu. Tal valor serve para indicar o impacto do periódico e aferir-lhe credibilidade, embora, sendo uma soma total, o resultado seja passível a várias deformações. Para desfazer essa cadeia de valoração, distorcida a seu ver, … [Continue Lendo]

O que é Revisão por Pares?

Revisão por paresO pesquisador passa muito tempo tentando conseguir as condições para realizar seu trabalho. Precisa conseguir verba, equipamentos, assistentes, aprovação do comitê de ética, dentre outros. Tudo para começar o trabalho de coleta de dados. Após a coleta, gasta um grande tempo analisando os dados e depois os interpretando. Em seguida, ele compara os dados que foram obtidos com o que já existe na literatura, sejam dados que deem suporte ao seu trabalho ou dados que possam conflitar com os seus. Por fim, ele escreve tudo isso e envia para uma revista.

Ao enviar para a revista, o pesquisador expõe a alguém seu trabalho para ser criticado. Inicialmente isso é feito por um dos editores responsáveis, que envia uma mensagem de … [Continue Lendo]

Checklist de tradução: O que o pesquisador deve verificar antes da tradução do artigo?

traduçãoVocê se dedicou, pesquisou, cumpriu com todos os requerimentos relativos ao conteúdo e, depois de muito esforço, concluiu o seu artigo. Embora ele já esteja escrito, contudo, o processo ainda está um pouco longe de terminar. A etapa seguinte é uma das mais importantes: a tradução.

E ela tem importância crucial, uma vez que uma tradução mal feita pode colocar todo o seu trabalho a perder. Recriar um texto em outro idioma de forma completamente fiel ao documento original não é uma tarefa nada fácil. Caso os profissionais envolvidos não possuam habilidades suficientes, muito provavelmente haverá distorção e perda parcial do conteúdo.

Você já deve saber que, devido à elevada concorrência, a aprovação das publicações em revistas científicas, jornais e … [Continue Lendo]

Como garantir que seu manuscrito passará pela análise estatística?

Análise EstatísticaO refinamento do fazer científico nos últimos anos levou a uma maior exploração da análise estatística como instrumento de demonstração e comprovação de resultados. A maior exploração deste recurso, no entanto, levou também ao aumento do erro estatístico, fato que vem acirrando a preocupação da comunidade acadêmica com um grave problema no âmbito das pesquisas que apresentam estatísticas: a impossibilidade de reprodução dos resultados apresentados.

O fato está levando grandes periódicos internacionais da área de Ciências Biológicas a criarem juntas de avaliação mais atentas à revisão estatística no processo de revisão por pares, com o objetivo de evitar a publicação de trabalhos com erro estatístico que possam vir a comprometer a reputação do periódico. Um dos primeiros grandes periódicos a … [Continue Lendo]

Como lidar com pesquisas tendenciosas

Pesquisas TendenciosasAo contrário do que se possa imaginar, nem sempre a parcialidade em determinado ponto do fazer científico é mal intencionada. Considerando que pesquisas são realizadas por pessoas passíveis a equívocos e que pesquisadores possuem convicções acadêmicas e partem sempre de determinadas pressuposições para iniciar uma pesquisa, não é difícil entender como uma pesquisa tendenciosa pode ser desenvolvida sem que aquele que a realizou tenha deliberadamente tentado manipular os resultados obtidos.

Assim como a maioria dos males, a melhor forma de lidar com uma pesquisa tendenciosa – seja no seu próprio fazer científico ou ao buscar fontes de pesquisa – é prevenindo-se, ou seja: sabendo de antemão que nenhum pesquisador está totalmente isento disso e estando atento para identificar o modo … [Continue Lendo]