Porque aderir ao auto-arquivamento de pesquisa

bibliotecavirtualAs novas tecnologias trouxeram formas alternativas de disponibilizar trabalhos acadêmicos e estão revolucionando o modo como pesquisadores comunicam-se entre si. Além da adaptação de muitos periódicos também para o meio digital – chegando à eliminação da versão impressa por parte de alguns -, a tecnologia já provou que através da digitalização é possível diminuir drasticamente os custos de publicação (e até mesmo zerá-los), no caso dos periódicos de livre acesso.

Esta revolução digital acadêmica tem adquirido nos últimos tempos, novos contornos com as redes e ferramentas sociais, que aumentam a interação entre indivíduos. Graças a estas novas possibilidades muitos pesquisadores estão agora recorrendo ao auto-arquivamento em páginas pessoais para disponibilizar seus trabalhos mais rapidamente à comunidade científica, aumentando … [Continue Lendo]

Qual a importância das competições acadêmicas?

competicaoA prática científica não deve ser caracterizada pela competição entre pesquisadores como principal fim, já que isso pode levar à deturpação de resultados ou dos princípios deste fazer. Porém, em contextos controlados e com regras pré-estabelecidas a competição pode sim ser salutar à Ciência. As competições acadêmicas possuem potencial para inspirar soluções a problemas relevantes e delas podem surgir grandes avanços científicos.

O pioneiro da aviação Charles Lindbergh, por exemplo, foi condecorado em 1927 com o Orteig Prize por ter realizado a façanha de realizar o primeiro voo solitário ininterrupto através do Atlântico. Já o engenheiro aeroespacial Burt Rutan ganhou a competição espacial Azari  X Prize em 2004 por seu avião espacial sub-orbital, o SpaceShipOne, que deu a volta … [Continue Lendo]

Utilizando Mídias Sociais na pesquisa acadêmica

CD_bg_Produtos_social-media_content11As inovações tecnológicas nos últimos anos apresentaram várias novas ferramentas à pesquisa acadêmica, inclusive algumas que, inicialmente, pareciam pouco adequadas a este fim, como o caso das mídias sociais. Voltadas à interação entre indivíduos, redes como Facebook, Twitter e Instagram acabaram revolucionando a forma como as pessoas se comunicam e expressam suas opiniões sobre os mais diversos aspectos. Esse potencial de produção de conteúdo, unido ao conjunto de informações secundárias, que podem ser obtidas sobre o perfil dos usuários, tornou estas redes atraentes tanto ao mundo do marketing quanto ao acadêmico. Porém, muitos também são os desafios a este uso científico das redes, visto que cada uma delas possui políticas específicas de funcionamento e nenhuma foi pensada propriamente para … [Continue Lendo]