Como Superar os Desafios que Surgem Durante a Pesquisa

06 July 2016  |  Postado em Dicas, Dicas para Autores, Dissertação Científica, O Mundo da Ciência   |  3 Comentário  |  Faça um Comentário

writer-typing_Enago

Se você é um estudante de pós-graduação ou um pós-doc, pesquisar é algo que já faz parte da sua rotina, mas a relação com o projeto não costuma ocorrer de maneira sutil. Em geral, o trabalho passa a determinar praticamente todos os conteúdos que você consome, influenciando até no seu círculo social.

Desenvolver uma pesquisa exige muito mais do que a execução do trabalho em si. Durante o projeto, muitos desafios precisam ser superados. É o orientador que não tem tempo para discutir o trabalho, é a falta de recursos para compra de material, são as disciplinas que ainda precisam ser cumpridas, a pressão para publicar…

Por mais inusitado que possa parecer, a superação dessas etapas também faz parte da essência da pesquisa. No fundo, todo cientista se propõe a enfrentar uma série de problemas para caminhar em direção ao desconhecido. Então, se os desafios são naturais nesse processo, o que você precisa fazer para superá-los?

Enfrente os problemas com naturalidade

Não perca tempo reclamando. Concentre sua energia na identificação dos problemas, estabeleça os passos necessários para resolução deles e enfrente um de cada vez. Uma postura pró-ativa poderá torná-lo menos ansioso e menos inseguro.

Escolha um tema pelo qual você realmente se interesse

O tema da pesquisa define todo o processo científico, por isso é crucial que a escolha seja realizada com cautela.

  • Estabeleça uma proposta viável: é importante pensar nos recursos que o projeto exigirá. Talvez você tenha bastante tempo disponível, mas não possua recursos ou uma equipe para auxiliá-lo no desenvolvimento.
  • Leia tudo o que puder sobre o tema: aproveite para consumir diferentes conteúdos que abordem o seu tema de interesse. Artigos, livros, dissertações, teses, documentários. Diferentes fontes lhe permitirão reflexões mais amplas sobre o seu objeto de estudo.
  • Encontre uma base teórica: para isso, você deve ler artigos que proponham objetivos parecidos com os seus. Observe o que os pesquisadores da área têm produzido, os métodos que estão adotando.
  • Procure um diferencial: é importante saber o que a maior parte das pessoas está pesquisando para identificar se vale a pena seguir a mesma direção ou se será mais vantajoso fazer o caminho inverso.
  • Faça adaptações: nem sempre o que planejamos ocorre da maneira que esperamos. Se novos acontecimentos influenciarem no desenvolvimento da sua pesquisa, realize os ajustes necessários e siga em frente.

Escolha uma metodologia adequada

  • A pergunta de pesquisa: você tem bem definida qual é a sua pergunta de pesquisa? Ela norteará todas as suas decisões. A partir dela é que você poderá estabelecer os objetivos do projeto e a metodologia para alcançá-los.
  • Estratégia de estudo: com a pergunta e os objetivos bem definidos, fica mais fácil compreender o que precisa ser feito. Leia bons artigos da sua área e tente entender como os autores desenvolveram tais estudos. Compreender esse processo é a maneira mais eficiente de estruturar o seu trabalho.
  • Seja honesto sobre suas habilidades: você tem as habilidades necessárias para realizar o que o estudo propõe? Se não, verifique se é possível desenvolvê-las ou se há como estabelecer uma parceria que atenda a essa necessidade.
  •  Se for preciso, encontre colaboradores: Dependendo do tipo e do tamanho do projeto, pode ser que você precise estabelecer parcerias com outros pesquisadores. Se isso ocorrer:
  • Pesquise o histórico dos potenciais colaboradores: é necessário analisar as produções científicas e as habilidades dos candidatos para descobrir como cada pesquisador poderá contribuir com o projeto.
  • Construa relacionamentos: participe de eventos da sua área, leia os principais artigos que tratam do seu tema, crie um perfil em uma rede social acadêmica. Tudo isso pode facilitar a sua busca por profissionais competentes que tenham interesses parecidos com os seus. Futuramente, esses relacionamentos podem dar origem a parcerias.
  • Construa uma boa reputação: apresente o seu trabalho em eventos e seja educado e gentil com todos aqueles que conhecer. Se tiver oportunidade, colabore com sites especializados, blogs ou fóruns sobre a sua área de pesquisa. Essas iniciativas podem ajudá-lo na construção de uma reputação online.

Mantenha-se motivado

Muitas vezes o maior desafio do pesquisador é manter a motivação. Somadas às pressões acadêmicas, os compromissos pessoais podem fazer com que o desenvolvimento do trabalho se torne ainda mais difícil.

  • A pesquisa precisa ser interessante: esse aspecto é muito pessoal. O cientista deve escolher um projeto que o entusiasme, pois ele dedicará boa parte do tempo ao aprofundamento de um mesmo tema.
  • Estabeleça períodos de descanso: não deixe de realizar atividades que lhe são prazerosas, como ir ao cinema, passar algum tempo com a família, ler. Algumas horas de lazer farão com que você se torne mais produtivo durante o período de pesquisa.
Anterior
O Zika vírus e a integração entre comunidades científicas internacionais
Próximo
Como escrever um artigo científico