Pedido de financiamento de pesquisas

26 February 2014  |  Postado em O Mundo Acadêmico, Produção Científica Mundial   |  Sem Comentário  |  Faça um Comentário

No momento, financiamento de pesquisas é frequentemente abaixo de 10% para um determinado programa. Hoje, mais do que nunca, é necessária de toda a ajuda possível para elaborar um projeto que seja financiado. Por conta disso, seguem abaixo dez regras básicas que devem ser observadas no momento de pedir financiamento para sua pesquisa científica.

  • Regra nº 1: seja inovador, mas não em excesso.

Boa ciência começa com ideias novas e frescas. O processo de redação de um projeto para obter financiamento deve ser prazeroso. Sinta paixão pelo que você está escrevendo. Se você não estiver apaixonado pelo seu trabalho, ele não se constitui, provavelmente, um bom projeto e tem poucas possibilidades de obter financiamento.

  • Regra nº 2: inclua as informações básicas adequadas e dados preliminares como exigidos.

Você precisa convencer os revisores que o trabalho que você se propõe precisa ser feito e que você é a melhor pessoa para executá-lo. Diferentes programas de financiamento de pesquisas exigem quantidades diferentes de dados preliminares.  Convença o revisor de que você tem a formação técnica e científica necessária para executar o trabalho como proposto.

  • Regra nº 3: encontre o mecanismo de financiamento apropriado, leia com muito cuidado os requisitos necessários para o financiamento e responda de modo específico às solicitações.

A maioria das organizações que fomentam pesquisas tem pessoal específico para dar assistência sobre as oportunidades de obter financiamentos, Se o seu projeto não se adequar a um programa em particular, submeta-o a outra agência financiadora.

  • Regra nº 4: siga as orientações para submeter o projeto com muito cuidado.

Muitas agências de fomento à pesquisa fazem imediatamente uma triagem para eliminar aqueles que não seguem as orientações básicas. Utilize corretamente essas informações e mantenha-as atualizadas para solicitações futuras.

  • Regra nº 5: obedeça os três Cs – conciso, claro e completo.

Um projeto não deve ser exagerado em tamanho. Seu objetivo é fornecer um relato completo do que deverá ser feito, tão conciso quanto possível.

  • Regra nº 6: lembre-se, os revisores são também pessoas.

Os revisores terão um grande número de projetos para opinarem em um curto período de tempo. Eles vão facilmente diminuir a concentração e perder pontos chave do seu projeto forem desencorajados com o tamanho ou com a dificuldade para ler o documento submetido.

  • Regra nº 7: tempo e revisão interna são importantes.

Dê a você mesmo tempo adequado para redigir o projeto. Ter um espectro amplo de opiniões de colegas pesquisadores, antecedendo às críticas dos revisores, também é muito valioso.

  • Regra nº 8: conheça o administrador da agência na qual você submeteu o projeto.

No final das contas, esta pessoa é o seu melhor advogado. Vocês se conhecerem bem pode fazer a diferença.

  • Regra nº 9: torne-se um revisor bem cedo em sua carreira

Participar de painéis de revisão irá ajudá-lo a escrever melhores projetos. Compreender com um projeto é selecionado antes de sofrer uma revisão final irá dar-lhe lições valiosas de como escrever seus próprios projetos.

  • Regra nº 10: aceite rejeições e encare-as de modo apropriado.

Rejeições são inevitáveis, mesmo para projetos de boa qualidade. Aprenda receber rejeições e responda-as de modo apropriado. Não seja defensivo. Avalie cada crítica dos revisores e responda com fatos, e não com argumentos emocionais.

Por ser um processo um pouco difícil de ser elaborado, muitos pesquisadores buscam empresas especializadas para auxiliá-los na elaboração de pedidos como esse. Tais empresas oferecem serviços de Revisão de Inglês para manuscritos acadêmicos e Serviços de Publicação Científica.

Referências:

Anterior
ORCID: Uma atualização de status
Próximo
Estrutura de artigos científicos

Escreva seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *