Entendendo a Tradução Técnica

07 June 2016  |  Postado em Dicas para Autores, Produção Científica Mundial, Tradução, Versão e Tradução de Artigos   |  Sem Comentário  |  Faça um Comentário

Left-handed_writing_with_wristwatch (1)

A compra de um carro pode ser uma experiência interessante. Primeiro, você precisa se perguntar o motivo da compra, assim conseguirá determinar as características que necessitará. Há uma grande variedade de veículos, mas, geralmente, a primeira coisa que observamos é o preço para só então identificarmos o melhor custo/benefício.

Infelizmente, nem sempre o resultado sai como o planejado. Afinal, se você precisa de um caminhão para o transporte de mercadorias, mas investiu em um carro familiar, provavelmente se arrependerá de sua compra. A escolha de um modelo menor para economizar também pode assombrá-lo futuramente, já que a pequena diferença de preço pode revelar um abismo em termos de desempenho.

Quando você precisa contratar um serviço de tradução, a situação não é muito diferente. Há uma grande variedade de textos e, em consequência disso, há diferentes tipos de tradução. Cada gênero textual requer um modo de trabalho e uma experiência diferenciada, além dos diferentes pares de idioma, que exigem a contratação de diferentes profissionais.

 

O que é uma tradução técnica?
A tradução técnica é a tradução especializada em materiais técnicos. O que define esse tipo de texto não é apenas a linguagem especializada, mas o objetivo, a aplicação e o público-alvo do material.

O que a tradução técnica aborda?

Lexemas e palavras funcionais: a linguagem de textos técnicos é muito especializada devido ao fato de, frequentemente, eles pertencerem a uma área de conhecimento específica. Nesse gênero, é essencial que a terminologia seja usada de modo consistente. Uma palavra mal empregada poderia causar uma falha em um procedimento ou a rejeição de um projeto. Mais do que substituir palavras, o tradutor busca a coerência e a equivalência entre os idiomas, um desafio que exige especialização e experiência.

Jargões e abreviações: textos técnicos podem conter muitas palavras que não são empregadas fora da área de conhecimento. Além de jargões, como “bloqueadores alfa” na Medicina e “putativo” em textos jurídicos, há também abreviações muito específicas. Frequentemente, elas não são encontradas no idioma de chegada. Nesses casos, o tradutor deve buscar o significado da sigla e o que ela representa para selecionar a melhor adaptação para a nova língua.

Símbolos: a escrita técnica está repleta de símbolos importantes para cada área de conhecimento. Muitas vezes, eles podem ser usados em outras áreas, mas com conotações e usos diferentes. O tradutor precisa ter especialização e experiência com textos técnicos para compreender corretamente o sentido e a função de cada símbolo, só assim conseguirá encontrar uma equivalência apropriada em outro idioma.

Formatação: os documento técnicos costumam obedecer a regras de formatação e de estrutura que são muito rígidas. Um pedido de patente, por exemplo, poderia ser negado devido ao uso de um formato irregular. Como textos dessa natureza usam muitos elementos gráficos, como tabelas, gráficos e figuras, o texto tende a mudar drasticamente de tamanho durante a tradução, já que cada idioma possui uma estrutura diferente. Essa mudança gera a desconfiguração do material, cabendo ao tradutor readequar o texto às normas ao final de cada processo.

Nuance Cultural: tão importante quanto a tradução correta do texto, é a adequação ao contexto cultural do novo idioma. Um material que desconsidere o fator cultural pode ofender o público-alvo, ser considerado inapropriado ou irrelevante, prejudicando o objetivo do texto.

 
Os custos de um serviço de má qualidade

Quando a tradução não é precisa ou não obedece às regras e à padronização esperada, o público, seja ele consumidor, avaliador, juiz, revisor etc., vê o seu material de maneira negativa. Sua reputação está diretamente relacionada à qualidade dos textos que divulga. Além do mais, se você desrespeitar a legislação do país ou se expressar de maneira equivocada, poderá não só ser rejeitado pelo público, mas também ser responsabilizado juridicamente pelo erro. Implicações legais em território internacional tendem a gerar altos custos à empresa, podendo prejudicar ainda mais a relação com os clientes.

Uma vez localizados os erros de tradução, haverá a necessidade de contratar um novo profissional, ou seja, os custos para um único processo serão duplicados devido a uma contratação equivocada. A menos que os problemas do texto se limitem a alguns termos, os custos da edição de tradução serão maiores, já que o tradutor terá que encontrar todas as inconsistências e adaptar o conteúdo em vez de traduzir diretamente o texto original, o que seria muito mais simples se tivesse sido feito pela primeira vez.

Anterior
Os Desafios do Tradudor na Tradução Acadêmica
Próximo
Os benefícios de fazer uma pós-graduação no exterior

Escreva seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *