Custos de publicação de artigos científicos

28 February 2013  |  Postado em Submissão de Artigos aos Periódicos   |  Sem Comentário  |  Faça um Comentário

Pelo fato de estar crescendo anualmente o número de pesquisadores atuantes e produtivos no Brasil, a quantidade de artigos científicos publicados nas mais variadas áreas de conhecimento tem aumentado significativamente. Entretanto, apesar desse número crescer cada vez mais, o acesso a estes artigos continua extremamente restrito.

O acesso a artigos científicos publicados se dá em um ciclo que consiste no seguinte: uma parcela significativa da comunidade científica mundial é financiada por dinheiro público e as pesquisas são realizadas por pesquisadores que trabalham e são pagos por instituições públicas, que utilizam isso como forma de fomentar a pesquisa científica dentro do país. Sendo assim, após concluir sua pesquisa, o pesquisador irá publicá-la em periódicos. Entretanto, para que outros tenham acesso a tal publicação, as instituições públicas (e, de certa forma, a sociedade, através de impostos) precisam pagar para ter acesso a tais artigos que, em seu início, só foram possíveis graças ao financiamento público. Tal ciclo não parece fazer o menor sentido sob qualquer ponto de vista.

Como exemplo, a Capes, um dos portais de periódicos científicos mais importante do Brasil, é responsável por financiar uma grande parcela das pesquisas científicas do país. Entretanto, ela precisa desembolsar cerca de 65 milhões de dólares por ano para que mais de 300 instituições tenham acesso a cerca de vinte e cinco mil títulos de revistas científicas por meio de seu portal. Tal dinheiro podia estar sendo investido em mais pesquisas, mas ao invés disso, é usado para fornecer acesso a periódicos financiados por ela mesma.

Por conta disso, estão surgindo diversas discussões quanto a periódicos de acesso livre. Periódicos de acesso livre são periódicos acadêmicos que estão disponíveis online para o leitor sem quaisquer barreiras financeiras, legais ou técnicas. O nome de tal movimento é Open Access (OA) e tem por objetivo incentivar a publicação científica em periódicos de acesso livre. Por conta disso, houve um crescente número de periódicos científicos que estão disponibilizando seu conteúdo de forma gratuita na internet e incumbindo aos autores o ônus da publicação.

Sendo assim, muitos pesquisadores têm recorridos a serviços especializados para calcular os custos de tal publicação. Hoje em dia há empresas que, além de oferecerem serviços de revisão de artigos científicos, também calculam quanto uma revista científica (gratuita ou não) irá cobrar para revisá-los. Além disso, tais empresas oferecem auxílio na publicação de artigos científicos e serviços de correção do texto em inglês, caso o autor deseje publicar em periódicos internacionais.

Referências:
Anterior
Dicas para um autor inexperiente que deseja escrever um artigo científico
Próximo
Publicar em um periódico especializado ou em um genérico?

Escreva seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *