Como ficar atualizado para revisão de bibliografia

pressing-f5-keyFazer uma revisão de bibliografia é o primeiro passo para situar sua pesquisa no panorama mais amplo de sua área de conhecimento, uma atividade que se inicia muito antes da escrita da dissertação e deve ser constantemente atualizada. Porém, para ser bem feito este trabalho de revisão de pesquisa precisa ser guiado por um propósito. Sua revisão deve ser compreensível o suficiente para estabelecer seu conhecimento no tema de seu trabalho, bem como para justificar a relevância de seu tema de pesquisa. Para isso, é necessário informar-se tanto sobre as fontes mais essenciais à sua pesquisa e os textos mais clássicos referentes a ela, quanto sobre os avanços mais recentes nesta área. Por essas razões, manter-se atualizado em sua revisão é fundamental para garantir a qualidade e relevância de seu trabalho.

Quando replicar é inovar

Encontrar uma lacuna numa linha de pesquisa relevante geralmente é algo bastante relevante para o pesquisador, uma vez que investir no preenchimento de lacunas como estas é por si só uma grande contribuição científica. O mesmo ocorre quando se vislumbra a possibilidade de dar continuidade às descobertas de um estudo interessante. Em ambos os casos, o primeiro passo é verificar se outro pesquisador já não teve esta mesma ideia e já desenvolveu um estudo semelhante ao que você tem em mente com o mesmo propósito. Trabalhos acadêmicos são valorados particularmente por sua capacidade de oferecer contribuições inéditas em sua área de pesquisa, por isso o ineditismo é um critério importante.

A replicação de um estudo já feito não é um problema quando se trata de uma revisão de algum trabalho realizado previamente por outros pesquisadores com o objetivo de testar os resultados inicialmente alcançados ou atestar questões que antes foram sublimadas. Nestes casos é ainda mais importante uma revisão bibliográfica bem apurada, visto que estudos contestatórios tendem a ser mais criticados por chamarem mais a atenção do meio acadêmico, especialmente no caso de teses de doutorado. A bibliografia da tese que contesta um estudo já realizado deve estabelecer sua experiência como pesquisador, demonstrando que você possui autoridade no tema para questionar os resultados do estudo anterior e preencher a lacuna deixada por tal pesquisa. A bibliografia da tese deve ainda incluir estudos recentes – os mais atualizados possíveis – que atestem que, desde então, outros estudos que justifiquem a revisão proposta foram realizados. É fundamental nestes casos que a revisão de pesquisa esteja atualizada para evitar que críticas neste sentido ofusquem a relevância do trabalho.

Usando a tecnologia a seu favor

A tecnologia pode ser uma grande aliada para fazer uma revisão de bibliografia e mantê-la atualizada durante todo o seu processo de pesquisa e escrita da dissertação. O uso de ferramentas tecnológicas automáticas podem atualizá-lo em tempo real sobre as principais tendências e novidades em sua área de pesquisa, função muito útil particularmente para estudos cujo cenário de análise muda com grande frequência. Por isso, faça destas ferramentas suas grandes aliadas:

Palavras-chave – o uso de palavras-chave para indexar discussões sobre temas de seu interesse pode ser um grande aliado para manter-se atualizado sobre as principais tendências em relação a sua pesquisa. Atenção apenas para definir palavras-chaves que sejam precisas, do contrário os dados que retornarão de sua busca podem ser muito vagos ou genéricos. Através de palavras-chave você pode procurar discussão sobre o seu tema tanto em sites de busca quanto em chats ou redes sociais.

RSS Feeds e Google Alerts – ambas as ferramentas apresentam como grande vantagem o fato de você poder programar para receber em sua caixa de e-mail alertas com atualizações de páginas específicas de seu interesse (como blogs e sites) ou sobre novo conteúdo gerado contendo as palavras-chave especificadas por você.

Alertas de periódicos e bancos de dados – estes tipos de alerta apresentam a vantagem de realizarem suas buscas em fontes acadêmicas a partir de palavras-chave determinadas por você. O único inconveniente são os materiais de acesso restrito, ainda assim você pode ter acesso aos resumos e verificar se a pesquisa ou dado encontrado é ou não relevante a seus interesses.

Por fim, não se esqueça que, mais importante que estar atualizado sobre as informações e pesquisas mais recentes sobre seu tema é saber interpretar estes dados e situar seu trabalho em relação a eles. É este trabalho de análise que será o diferencial de sua pesquisa e que poderá torná-la relevante em sua área, além de ser um reflexo do seu conhecimento no tema.

 

Anterior
Diferença entre “uso justo” e plágio
Próximo
Financiamento do projeto de pesquisa rejeitado. E agora?

Escreva seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *